As mulheres e as eleições europeias

 

Por ocasião do Dia da Mulher e tendo em vista as eleições europeias que se realizarão de 4 a 7 de Junho de 2009, duas sondagens Eurobarómetro foram especialmente consagradas às atitudes e expectativas das mulheres em relação à União Europeia. Um estudo sociodemográfico encomendado pelo Parlamento Europeu analisa os resultados cumulativos das sondagens Eurobarómetro EB68, EB69 e EB70 (Outono 2007 - Outono 2008). O Flash Eurobarómetro realizado a pedido do Parlamento Europeu e da Comissão Europeia incide especificamente no eleitorado feminino em vésperas das eleições europeias de 2009.

Estudo sociodemográfico: Atitudes e opiniões das mulheres europeias em vésperas das eleições europeias de 2009

Esta análise sociodemográfica salienta até que ponto as mulheres vêem as suas circunstâncias pessoais de uma forma mais negativa do que os homens. As estatísticas falam por si quanto aos níveis de emprego, desemprego e rendimento anual. Não é, por isso, surpreendente que uma grande percentagem das mulheres tenha uma opinião mais reservada relativamente à globalização e demonstre um menor apoio ao euro. As mulheres têm, em comparação com os homens, a sensação de serem menos ouvidas e possuem uma imagem menos positiva da UE. Observamos a mesma diferença no tocante à sua posição sobre a adesão à UE.

As mulheres desejam que o Parlamento Europeu confira prioridade à protecção dos consumidores e da saúde pública. Colocam a questão do desemprego no topo dos temas que gostariam de ver abordados durante a campanha, enquanto os homens privilegiam o debate sobre a crise económica.

Por último, embora as mulheres estejam menos interessadas do que os homens nas eleições europeias de Junho de 2009, a sua intenção de participar nas mesmas é praticamente idêntica.

Eurobarometro Flash tyrimas: Moterys ir Europos Parlamento rinkimai

Eurobarometro Flash tyrimą sudaro klausimai, kurie buvo pateikti ir vyrams, ir moterims, bei klausimai, kurie buvo pateikti tik moterims. Vėlgi, dauguma moterų atsakė, kad ES jų interesams nėra gerai atstovaujama. Tačiau tuo pačiu jos yra įsitikinusios, kad EP veikla apskritai daro poveikį žmonių gyvenimui švietimo ir moterų teisių gynimo srityje. Moterų nuomone, kitos kadencijos Europos Parlamente pirmenybė turėtų būti teikiama vienodo užmokesčio ir kovos su smurtu prieš moteris bei prekyba moterimis klausimams.

Svarbu pabrėžti, kad didžioji dauguma moterų nejaučia diskriminacijos dėl lyties.

Politikos srityje, dauguma moterų yra įsitikinusios, kad politikoje dominuoja vyrai. Vyrai, šiek tiek mažesnė dalis, yra tos pačios nuomonės. Nors moterys norėtų, kad Europos Parlamente moterų būtų 50 proc. ar daugiau, jos nenorėtų, kad šio tikslo būtų siekiama nustatant privalomas kvotas.

Pasak moterų, spręsdamos, už kurį kandidatą balsuoti Europos Parlamento rinkimuose, jos didžiausią prioritetą teikia patirčiai Europos reikaluose, kaip ir vyrai, bet ne tokia didelė jų dalis.

 
 
 
Tools
 
 
Sondagens de opinião do Parlamento Europeu

O Parlamento Europeu encomenda periodicamente estudos de opinião pública nos Estados-Membros.

Ao proceder desta forma, o Parlamento Europeu esforça-se por melhor captar a percepção e as expectativas dos cidadãos sobre as suas actividades e as da União Europeia no seu conjunto, o que constitui uma ajuda preciosa para preparar, determinar e avaliar o seu trabalho.

O leitor dispõe de informações sobre as atitudes dos Europeus perante as alterações climáticas ou a actual situação económica, mas também sobre o modo como os cidadãos encaram e aquilo que esperam das eleições europeias, do Parlamento Europeu e da integração europeia em geral.