PROPOSTA DE RESOLUÇÃO
PDF 154kWORD 58k
4.7.2016
PE585.401v01-00
 
B8-0960/2016

apresentada nos termos do artigo 133.º do Regimento


sobre a fruição das obras de arte pelos cidadãos cegos


Aldo Patriciello

Proposta de resolução do Parlamento Europeu sobre a fruição das obras de arte pelos cidadãos cegos  
B8-0960/2016

O Parlamento Europeu,

–  Tendo em conta o artigo 26.º da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia,

–  Tendo em conta o artigo 133.º do seu Regimento,

A.  Considerando que a União se comprometeu a eliminar os obstáculos à participação das pessoas com deficiência na vida cultural;

B.  Considerando que, devido aos obstáculos percetivos, os cidadãos cegos ou com visão reduzida são confrontados diariamente com situações que os impedem de fruir plenamente as atividades a que os restantes cidadãos têm acesso;

C.  Considerando que o braille e os modelos em escala reduzida permitem às pessoas com deficiência visual ter a perceção da obra de arte, na medida em que as matrizes táteis e a reprodução científica em escala reduzida das obras possibilitam uma perceção extremamente pormenorizada;

D.  Considerando que os guias especializados podem explicar a obra durante a visita guiada, tanto no que diz respeito aos aspetos estilísticos e iconográficos, como relativamente às emoções e sentimentos do autor da obra;

1.  Solicita à Comissão que intervenha para que cada museu se dote de percursos táteis ou guias especializados para ajudar os cidadãos com deficiência visual a fruir as obras de arte destinadas a serem admiradas.

Advertência jurídica