<Date>{15/02/2019}15.2.2019</Date>
<NoDocSe>B8‑0136/2019</NoDocSe>
PDF 125kWORD 47k

<TitreType>PROPOSTA DE RESOLUÇÃO</TitreType>

<TitreRecueil>apresentada nos termos do artigo 133.º do Regimento</TitreRecueil>


<Titre>sobre a proteção das avelãs «Made in Italy» e sobre o risco de importações de avelãs prejudiciais à saúde da Turquia</Titre>


<Depute>Mara Bizzotto</Depute>


B8‑0136/2019

Proposta de resolução do Parlamento Europeu sobre a proteção das avelãs «Made in Italy» e sobre o risco de importações de avelãs prejudiciais à saúde da Turquia

O Parlamento Europeu,

 Tendo em conta o artigo 133.º do seu Regimento,

A. Considerando que a cultura da avelã é um setor em expansão em Itália e é essencial para os produtos da indústria da confeitaria «Made in Italy»;

B. Considerando que, com cerca de 71 000 hectares cultivados, a Itália é o primeiro produtor europeu de avelãs e que existem três variedades de avelãs italianas com menção DOP e IGP;

C. Considerando que a Turquia é o maior produtor mundial de avelãs e que, nos primeiros 8 meses de 2018, as importações de avelãs turcas para a Itália registaram um aumento acentuado de 30 %, ou seja de 21 milhões de kg;

D. Considerando que o Sistema de Alerta Rápido para os Géneros Alimentícios e Alimentos para Animais (RASFF) detetou, nos primeiros 9 meses de 2018, 39 casos de avelãs turcas importadas para a UE com teores de aflatoxinas demasiado elevados e, por conseguinte, perigosos para a saúde dos consumidores europeus;

1. Solicita à Comissão que pondere a possibilidade de limitar as importações de avelãs da Turquia para a UE, a fim de proteger a segurança alimentar na Europa e a saúde dos cidadãos italianos e europeus;

2. Solicita à Comissão que garanta um apoio adequado aos produtores de avelãs «Made in Italy».

Última actualização: 7 de Março de 2019Advertência jurídica