Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 17 de Maio de 2017 - Estrasburgo Edição revista

Acordo entre a UE, a Islândia, o Listenstaine e a Noruega sobre um mecanismo financeiro do EEE para o período de 2014-2021 - Aumento dos direitos aduaneiros noruegueses sobre os produtos agrícolas/recentes negociações sobre o Protocolo sobre o comércio de produtos da pesca
MPphoto
 

  Ricardo Serrão Santos (S&D). – Senhor Presidente, Senhor Comissário, os fundos associados ao mecanismo do Espaço Económico Europeu são parte da contribuição da Noruega, da Islândia e do Liechtenstein para participarem plenamente no Mercado Único da União Europeia. Este mecanismo tem resultado no desenvolvimento de importantes atividades de investigação científica e de estímulo à inclusão social em Estados-Membros da União Europeia. Até aqui, a relação entre a União Europeia e o Reino da Noruega tem trazido benefícios mútuos.

Apesar dos benefícios nos acordos relacionados com o comércio e o trânsito de pescado a Noruega tem vindo a tomar atitudes unilaterais que nos causam muita preocupação. Entre estas inclui-se o desrespeito do Tratado de Svalbard. Ouvimos o senhor ministro das pescas da Noruega no Parlamento Europeu e os seus argumentos não nos convenceram. A Comissão Europeia tem todo o meu apoio para garantir o acesso equitativo e ambientalmente sustentável dos pescadores da União às águas de Svalbard.

 
Advertência jurídica