Indiċi 
 Preċedenti 
 Li jmiss 
 Test sħiħ 
Proċedura : 2018/2003(INI)
Ċiklu ta' ħajja waqt sessjoni
Ċiklu relatat mad-dokument : A8-0249/2018

Testi mressqa :

A8-0249/2018

Dibattiti :

PV 10/09/2018 - 28
CRE 10/09/2018 - 28

Votazzjonijiet :

PV 11/09/2018 - 6.16
CRE 11/09/2018 - 6.16
Spjegazzjoni tal-votazzjoni

Testi adottati :

P8_TA(2018)0333

Dibattiti
It-Tlieta, 11 ta' Settembru 2018 - Strasburgu Edizzjoni riveduta

7.10. Ġestjoni trasparenti u responsabbli tar-riżorsi naturali fil-pajjiżi li qed jiżviluppaw: il-każ tal-foresti (A8-0249/2018 - Heidi Hautala)
Vidjow tat-taħditiet
 

Explicații orale privind votul

 
  
MPphoto
 

  José Inácio Faria (PPE). – Senhor Presidente, abstive-me na votação final deste relatório porque entendo que alguns aspetos para uma gestão transparente e responsável dos recursos naturais dos países em vias de desenvolvimento não foram aqui acautelados devidamente. No entanto, votei favoravelmente na especialidade, isto é, artigo por artigo, porque o problema da desflorestação tem um impacto ambiental mundial e é hoje responsável por 11 % das emissões de gases com efeito de estufa. Entendo, por isso, que a União Europeia tem um papel fundamental em estabelecer regras de comércio para que não seja conivente com as barbáries ambientais cometidas em nome do negócio. Infelizmente, a desregrada exploração comercial da floresta tem tido consequências nefastas tanto na biodiversidade como na falta de proteção contra incêndios em zonas reflorestadas em regime de monocultura.

Preocupa-me que a gestão florestal deficiente e a fraca implementação da legislação à escala mundial deixem este recurso vulnerável à corrupção, à fraude e ao regime organizado.

 
Aġġornata l-aħħar: 6 ta' Diċembru 2018Avviż legali