Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 27 de Março de 2019 - Estrasburgo Edição revista

Previsão de receitas e despesas para o exercício de 2020 - Secção I - Parlamento Europeu (debate)
MPphoto
 

  José Manuel Fernandes (PPE). – Senhora Presidente, queria saudá-los, queria também dar os parabéns ao relator pelo trabalho que tem desenvolvido neste Parlamento. Fazer um orçamento do Parlamento nunca é fácil, muito menos é fácil em ano eleitoral onde alterações que nem deviam ser votadas, e porque são até ilegais, aparecem sempre, e, portanto, os parabéns redobrados ao relator Vladimír Manka e também a todas e a todos os relatores-sombra que participaram e participam neste projeto.

O Partido Popular Europeu sempre defendeu rigor e transparência, mas, em simultâneo, os meios necessários, suficientes, para o objetivo de excelência legislativa. Termos uma má legislação traduz-se num custo enorme para os cidadãos da União Europeia. E nós temos feito um grande trabalho neste Parlamento, um trabalho que exige também qualidade dos serviços e também dos funcionários e, felizmente, temos esses serviços de grande qualidade e funcionários, também eles, de excelência.

O nosso objetivo de reduzir ao máximo as despesas não pode, pois, colidir com princípios que temos como o do multilinguismo. É necessário que cada um continue a falar neste espaço a sua língua. É necessário também que haja tradução. É evidente que se podem fazer poupanças neste domínio, como temos feito, mas sem atingirmos este princípio que é o princípio do multilinguismo.

E depois, é evidente, que termos um Parlamentarium, termos uma Casa da Europa ou representações do Parlamento em cada Estado-Membro, isso tem custos, mas é uma forma de ajudarmos a divulgar não só o trabalho que fazemos, também a História da União Europeia e os nossos valores.

Continuaremos a procurar o equilíbrio entre rigor transparência e os meios necessários, mas mínimos, para o objetivo da excelência legislativa.

 
Última actualização: 28 de Junho de 2019Advertência jurídica