Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Segunda-feira, 15 de Abril de 2019 - Estrasburgo Edição revista

Regulamento Requisitos de Fundos Próprios - Diretiva Requisitos de Fundos Próprios - Capacidade de absorção de perdas e de recapitalização das instituições de crédito e das empresas de investimento -Capacidade de absorção de perdas e de recapitalização das instituições de crédito e das empresas de investimento e alteração da Diretiva 98/26/CE (debate)
MPphoto
 

  Pedro Silva Pereira (S&D). – Senhora Presidente, este novo pacote de regulação bancária é muito importante. O que se pretende é reforçar a solidez do sistema financeiro europeu para que seja capaz de resistir aos choques, merecer confiança e deixar de ser uma ameaça permanente para depositantes e contribuintes.

As regras europeias sobre recuperação e resolução bancária passam a cumprir as normas internacionais mais exigentes e os bancos, sobretudo os maiores, terão de aumentar os seus fundos próprios reforçando a sua capacidade de suportar perdas. Estas regras só entrarão em vigor depois de um período de transição, o que permitirá aos bancos adaptar-se às novas exigências sem prejudicar a sua capacidade de financiar a economia real.

Quero agradecer aos relatores Gunnar Hökmark e Peter Simon o bom trabalho e a boa cooperação que mantivemos nestas medidas para redução de riscos no setor bancário. É agora tempo de avançar na partilha de riscos sem a qual não haverá uma união bancária digna desse nome.

 
Última actualização: 8 de Julho de 2019Advertência jurídica