Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 17 de Abril de 2019 - Estrasburgo Edição revista

InvestEU (debate)
MPphoto
 

  José Manuel Fernandes, Relator. – O investimento público é importantíssimo, o investimento privado também é essencial e promover a iniciativa privada, reforçar a competitividade da União Europeia, promover o empreendedorismo, as startups, reforçar também a competitividade e produtividade, em simultâneo, da União Europeia, é uma forma de termos melhores salários para todos, melhores salários na iniciativa pública, melhores salários também na iniciativa privada.

Em termos públicos, em termos do investimento público, é essencial que os governos façam a sua parte. Infelizmente, no meu país, em Portugal, no Plano de Investimento atual, o Governo, e sobretudo o responsável, o ex-ministro Pedro Marques, não utilizou um único euro para o investimento. O plano Juncker, tal como o InvestEU, poderá ser usado e deverá ser usado também para o investimento público. É essencial que cada um faça a sua parte.

Aqui, no Parlamento Europeu, aprovámos este programa para mobilizar 700 mil milhões de euros. Queremos uma boa repartição geográfica, reforçámos, por isso, aquilo que se chama o Advisory Hub, a plataforma de aconselhamento ao investidor. Mas é essencial que em cada Estado—Membro também existam plataformas nacionais de apoio ao investidor. Plataformas que também podem ser regionais, com o objetivo de ajudar a estruturar plataformas de investimento, a estruturar candidaturas. Dessa forma podemos ter uma boa utilização do InvestEU que, estou certo, cumprirá os seus objetivos: melhor emprego mais investimento, mais crescimento económico, uma União Europeia mais competitiva e simultaneamente mais inclusiva.

 
Última actualização: 9 de Julho de 2019Advertência jurídica