Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 27 de Novembro de 2019 - Estrasburgo Edição provisória

Situação em Israel e na Palestina, nomeadamente os colonatos (debate)
MPphoto
 

  Isabel Santos (S&D). – Senhor Presidente, Senhora Alta Representante, cumprimento-a nesta sua última participação numa sessão do Parlamento Europeu e sirvo-me das palavras assertivas que usou num texto recentemente publicado para, de forma simples e direta, retratar o dilema com que hoje nos confrontamos.

A solução de dois Estados é a única via para garantir, por um lado, o direito dos palestinianos à liberdade, à autodeterminação e ao desenvolvimento humano e, por outro, o direito dos israelitas à segurança e à paz.

Assumir posições que entram em rota de colisão com esta solução, como fez a administração americana, ao legitimar os colonatos israelitas e ao reconhecer Jerusalém como a capital de Israel, significa ir contra o Direito Internacional, inviabilizar a resolução do conflito israelo-palestiniano, e, com isso, qualquer possibilidade de paz duradoura no Médio Oriente.

Exige-se da União Europeia mais do que palavras, atos, na busca de compromissos necessários à materialização dos acordos de Oslo, bem como da resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas de 2016.

 
Última actualização: 27 de Janeiro de 2020Advertência jurídica