Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quinta-feira, 19 de Dezembro de 2019 - Estrasburgo Edição provisória

Afeganistão, nomeadamente as alegações de abuso sexual de rapazes na província de Logar
MPphoto
 

  Isabel Santos, em nome do Grupo S&D. – Senhor Presidente, a situação aqui discutida do aviltante costume bacha bazi na província de Logar, no Afeganistão, só merece o mais vivo repúdio. Sob a capa de uma pretensa tradição fechou-se os olhos durante demasiado tempo a uma gritante violação dos direitos das crianças e das mais básicas regras dos direitos humanos.

Os passos, finalmente dados, pelo governo afegão para a erradicação deste costume mostram-se insuficientes e continuam a chegar relatos de crianças abusadas e de defensores dos direitos humanos atacados e arbitrariamente detidos.

É tempo de exigir que sejam libertados e protegidos todos quantos lutam pelos direitos das crianças e que se garanta a total erradicação desta prática de abusos. Que seja colocado um fim à impunidade e se garanta o acesso das crianças à justiça e à sua não extradição quando se refugiam noutros países.

Sabemos que as mentalidades demoram a mudar e, por isso, exige-se a mobilização da sociedade afegã, dos ativistas, das autoridades, dos líderes religiosos. Todos são necessários no combate a este flagelo e exige-se uma mudança legislativa, mas também uma intervenção por via da educação de modo a proteger as gerações futuras.

 
Última actualização: 13 de Janeiro de 2020Advertência jurídica