Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

Perguntas Parlamentares
PDF 45kWORD 18k
18 de abril de 2019
E-002071-19
Pergunta com pedido de resposta escrita E-002071-19
à Comissão
Artigo 130.° do Regimento
Miguel Urbán Crespo (GUE/NGL) , Xabier Benito Ziluaga (GUE/NGL) , Tania González Peñas (GUE/NGL) , Estefanía Torres Martínez (GUE/NGL) , Gabriele Zimmer (GUE/NGL) , Ana Miranda (Verts/ALE) , Javier Couso Permuy (GUE/NGL) , Lynn Boylan (GUE/NGL) , Matt Carthy (GUE/NGL) , Bodil Valero (Verts/ALE) , Barbara Spinelli (GUE/NGL) , Marina Albiol Guzmán (GUE/NGL) , Eleonora Forenza (GUE/NGL) , Cornelia Ernst (GUE/NGL) , Bart Staes (Verts/ALE) , António Marinho e Pinto (ALDE) , Stelios Kouloglou (GUE/NGL) , Younous Omarjee (GUE/NGL) , Marie-Pierre Vieu (GUE/NGL) , Izaskun Bilbao Barandica (ALDE) , Ernest Urtasun (Verts/ALE) , Josep-Maria Terricabras (Verts/ALE) , Sabine Lösing (GUE/NGL) , Jordi Solé (Verts/ALE)

 Assunto:  Escândalo das operações de espionagem e sabotagem contra opositores políticos em Espanha
 Resposta escrita 

Em Espanha, foi revelado um escândalo relacionado com a possível participação, direta ou indireta, dos partidos políticos do governo e de alguns elementos dos meios de comunicação social nacionais. Estes factos representam um ataque grave ao Estado de Direito e à participação política livre.

O escândalo implica operações de espionagem e sabotagem contra opositores políticos, alegadamente orquestradas pelo Ministério do Interior espanhol durante o mandato do antigo primeiro-ministro, Mariano Rajoy (Partido Popular), e levadas a cabo por altos funcionários da polícia, juntamente com alguns elementos dos meios de comunicação social nacionais.

A chegada de cinco deputados ao Parlamento Europeu do partido «Podemos», em 2014, com sondagens de opinião que indicavam o aumento do apoio a este partido nas eleições subsequentes, pode ser a razão subjacente a estas operações «de guerra suja».

A manipulação de elementos de prova para criar uma campanha de difamação e o roubo de um telemóvel de um assistente parlamentar de Pablo Iglesias dias após ter deixado o seu cargo no Parlamento Europeu fazem parte desta série de acontecimentos que se tornaram conhecidos como os «esgotos do Estado espanhol».

Atendendo a esta violação flagrante dos direitos fundamentais e do Estado de Direito em Espanha, que medidas tenciona a Comissão tomar, enquanto garante do respeito pelos valores e pela legislação da UE?

Língua original da pergunta: EN 
Última actualização: 7 de Maio de 2019Advertência jurídica