Index 
 Anterior 
 Seguinte 
 Texto integral 
Processo : 2017/2510(RSP)
Ciclo de vida em sessão
Ciclos relativos aos documentos :

Textos apresentados :

RC-B8-0120/2017

Debates :

PV 01/02/2017 - 16
CRE 01/02/2017 - 16

Votação :

PV 02/02/2017 - 7.6
CRE 02/02/2017 - 7.6
Declarações de voto

Textos aprovados :

P8_TA(2017)0017

Ata
Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2017 - BruxelasEdição definitiva

16. Crise do Estado de Direito na República Democrática do Congo e no Gabão (debate)
CRE

Declaração da Vice-Presidente da Comissão/Alta Representante da União para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança: Crise do Estado de Direito na República Democrática do Congo e no Gabão (2016/2510(RSP))

Neven Mimica (Comissário) apresenta a declaração em nome da Vice-Presidente da Comissão/Alta Representante da União para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança.

Intervenções de Mariya Gabriel, em nome do Grupo PPE, Elena Valenciano, em nome do Grupo S&D, Charles Tannock, em nome do Grupo ECR, Pavel Telička, em nome do Grupo ALDE, Marie-Christine Vergiat, em nome do Grupo GUE/NGL, Michèle Rivasi, em nome do Grupo Verts/ALE, Mario Borghezio, em nome do Grupo ENF, Bogdan Brunon Wenta, Jo Leinen, Mark Demesmaeker, José Ignacio Salafranca Sánchez-Neyra, Cécile Kashetu Kyenge, Cristian Dan Preda e Pier Antonio Panzeri.

Intervenções, segundo o procedimento "catch the eye", de Nicola Caputo e Notis Marias.

Intervenção de Neven Mimica.

Propostas de resolução apresentadas nos termos do artigo 123.º, n.º 2, do Regimento, para encerrar o debate:

—   Charles Tannock, Anna Elżbieta Fotyga, Ryszard Antoni Legutko, Ryszard Czarnecki, Tomasz Piotr Poręba, Karol Karski e Raffaele Fitto, em nome do Grupo ECR, sobre a crise do Estado de Direito na República Democrática do Congo e no Gabão (2017/2510(RSP)) (B8-0120/2017)

—   Hilde Vautmans, Petras Auštrevičius, Izaskun Bilbao Barandica, Marielle de Sarnez, Javier Nart, Carolina Punset e Pavel Telička, em nome do Grupo ALDE, sobre a crise do Estado de direito na República Democrática do Congo e no Gabão (2017/2510(RSP)) (B8-0121/2017);

—   Marie-Christine Vergiat, Barbara Spinelli, Paloma Lopez Bermejo, Angela Vallina, Javier Couso Permuy, Dimitris Papadimoulis, Stelios Kouloglou, Kostadinka Kuneva, Kostas Chrysogonos e Merja Kyllönen, em nome do Grupo GUE/NGL, sobre a crise do Estado de Direito na República Democrática do Congo e no Gabão (2017/2510(RSP)) (B8-0122/2017);

—   Elena Valenciano, Jo Leinen, Norbert Neuser e Cécile Kashetu Kyenge, em nome do Grupo S&D, sobre a crise do Estado de Direito na República Democrática do Congo e no Gabão (2017/2510(RSP)) (B8-0123/2017);

—   Rolandas Paksas, Fabio Massimo Castaldo, Ignazio Corrao e Piernicola Pedicini, em nome do Grupo EFDD, sobre a crise do Estado de direito na República Democrática do Congo e no Gabão (2017/2510(RSP)) (B8-0124/2017);

—   Michèle Rivasi, Judith Sargentini, Igor Šoltes, Maria Heubuch e Bodil Valero, em nome do Grupo Verts/ALE, sobre a crise do Estado de Direito na República Democrática do Congo e no Gabão (2017/2510(RSP)) (B8-0125/2017);

—   Mariya Gabriel, Bogdan Brunon Wenta, Michael Gahler, György Hölvényi, Maurice Ponga, Cristian Dan Preda, Anna Záborská, Joachim Zeller, Željana Zovko, Agustín Díaz de Mera García Consuegra, Frank Engel, Ádám Kósa, Adam Szejnfeld, Krzysztof Hetman, Tadeusz Zwiefka, Ivo Belet e Paul Rübig, em nome do Grupo PPE, sobre a crise do Estado de Direito na República Democrática do Congo e no Gabão (2017/2510(RSP)) (B8-0126/2017).

O debate é dado por encerrado.

Votação: ponto 7.6 da Ata de 2.2.2017.

Advertência jurídica