Accesso directo à navegação principal (Premir "enter")
Acesso aos conteúdos da página (clicar sobre "Entrar")
Accesso directo a lista de outros sítios Web (Premir "enter")
ilustração da europa à noite
Em destaque :

Desta vez é diferente. - Agir. Reagir. Decidir.

Instituições 10-09-2013 - 12:00 / Atualizado em: 29-11-2013 - 10:53
 
 

Da mesma forma que os tempos mudam, também nós mudamos. Desde as últimas eleições europeias, as regras do jogo mudaram. O Parlamento Europeu tem agora mais poder, seja a definir a direção política da Europa, seja a tomar as decisões do dia-a-dia que nos afetam a todos. Um Parlamento Europeu mais forte significa maior influência para todos, mais capacidade para lidar com os nossos problemas, mais capacidade para mudar o que é preciso mudar, mais assertividade para preservar o que queremos manter. (Ler mais: O poder para decidir o que acontece na Europa)

São tempos turbulentos da história europeia. A crise tornou os cidadãos mais conscientes de que a Europa influencia as suas condições de vida. Mais do que nunca perceberam que os países europeus são interdependentes e que o que acontece num outro Estado-Membro afeta as perspetivas de todos. (Ler mais: Agir. Reagir. Decidir.)

A necessidade de restaurar a confiança na UE e de mostrar aos eleitores que as Eleições Europeias de 2014 constituem uma verdadeira oportunidade para escolher o seu futuro foram duas das mensagens destacadas pelos eurodeputados no debate sobre o estado da União, que hoje se realizou em Estrasburgo. (Ler mais: Debate sobre o estado da União: PE quer restaurar confiança dos cidadãos)

No próximo ano, entre 22 e 25 de maio, os cidadãos da UE vão votar e determinar o equilíbrio político do novo Parlamento, cuja primeira missão será eleger o Presidente da Comissão Europeia. Espreite a nossa infografia para conhecer melhor a composição atual do Parlamento. (Ler mais: Eleger o novo equilíbrio do Parlamento)

É fácil para Irena sentir compaixão pelas pessoas sem-abrigo que recebe na sopa dos pobres em Bruxelas, onde é voluntária. Há pouco tempo atrás também Irena e os seus dois filhos sobreviviam nas ruas, apesar dos seus esforços. “A minha família nunca aceitou um cêntimo da segurança social, trabalhámos em tudo o que pudemos", afirmou. Hoje em dia na Europa, são cada vez mais famílias que se encontram numa situação financeira precária devido à crise. (Ler mais: Pobreza: “Viver na rua é difícil e perigoso”)

A "corrida" oficial para as Eleições Europeias 2014 começa hoje, 10 de setembro, com o lançamento da campanha de informação e de sensibilização do Parlamento Europeu. A campanha continuará para além das eleições, até à eleição do próximo presidente da Comissão Europeia pelo recém-eleito Parlamento. (Ler mais: Parlamento Europeu lança campanha de informação sobre as Eleições Europeias de 2014)

O que faz o Parlamento e o que faz a Comissão? Qual é a diferença entre Conselho Europeu e Conselho da União Europeia? Espreite a nossa infografia, um breve manual das instituições da UE. (Ler mais: ABC das instituições da UE)

Tiago orgulha-se do seu curso superior em economia, mas não trabalha na área. O jovem de 28 anos tem saltado de trabalho temporário em emprego temporário, nas áreas da construção e da alimentação. A sua situação é semelhante à de muitos outros jovens. Mesmo quando conseguem encontrar um emprego, este é muitas vezes temporário ou abaixo do seu nível educacional. Entretanto, Tiago considera uma reconversão profissional para melhorar as suas hipóteses. “Espero que desta vez funcione”, afirma. (Ler mais: Emprego: “Só quando ficamos desempregados é que percebemos quão importante é o trabalho para a nossa felicidade”)

Não é difícil ser-se vítima de um cibercrime, como Peter Trap bem sabe. Quando a sua informação pessoal foi roubada teve que lutar vários meses para receber os milhares de euros extraídos do seu cartão de crédito. Recuperar da experiência “foi um processo lento, frustrante e cansativo”, explicou. Penas mais duras para a cibercriminalidade e maior proteção dos nossos dados online têm estado no centro da atenção do trabalho legislativo do Parlamento Europeu. (Ler mais: Vítima de pirataria informática: uma experiência pessoal)

REF. : 20130902TST18451