Audições
Página inicial
Em pormenor
Procedimento
Documentos
Programa
Nova Comissão
Presidente eleito
Comissários indigitados
Notícias
Temas em destaque
Serviço de imprensa
A sua opinião
Sondagens

O Presidente eleito da Comissão Europeia

Durão Barroso: "O meu partido é a Europa"

Durão Barroso: Durão Barroso: "O meu partido é a Europa"

No dia 16 de Setembro de 2009, José Manuel Durão Barroso foi reconduzido pelo Parlamento Europeu como Presidente da Comissão Europeia por mais cinco anos, com 382 votos a favor, 219 votos contra e 117 abstenções. Durão Barroso exerce funções desde Novembro de 2004, data em que sucedeu a Romano Prodi na Presidência do executivo comunitário.

"É um bom resultado para a Europa", afirmou Jerzy Buzek, Presidente do Parlamento Europeu, após a reeleição de Durão Barroso. "Acabou-se o vazio político e o Presidente Barroso pode agora começar a definir detalhadamente o seu programa e a constituir a sua equipa de Comissários", acrescentou Buzek.

O programa da próxima Comissão Europeia

Durante o discurso que antecedeu a votação no Parlamento Europeu, Durão Barroso apresentou o seu programa para os próximos cinco anos, que se baseia no equilíbrio entre a retoma económica e o mercado social.

"Estou empenhado na luta contra o dumping social", afirmou o ex-primeiro-ministro português. Além da revisão da directiva do tempo de trabalho, o Presidente da Comissão Europeia manifestou igualmente o seu empenho na eliminação das disparidades salariais existentes entre homens e mulheres.

No que se refere ao Orçamento da União Europeia, acrescentou Durão Barroso, o mesmo "deve adoptar uma abordagem baseada na solidariedade" na medida em que "a União Europeia necessita de maior transparência e eficácia no que diz respeito ao financiamento das suas políticas".

"O meu partido é a Europa

A recondução de Durão Barroso foi apoiada, desde o início, pelo Grupo do Partido Popular Europeu, mas durante a sua intervenção em plenário o Presidente da CE sublinhou a sua intenção de construir consensos entre os partidos pró-europeus.

"O Colégio de Comissários irá reflectir a diversidade política europeia", afirmou Durão Barroso, que pretende introduzir alterações na estrutura da Comissão Europeia, com a nomeação de Comissários para a justiça, os direitos fundamentais e as liberdades cívicas, os assuntos externos e a migração, as acções centradas no clima e um consultor científico para a investigação e a inovação.

"Enquanto Presidente da Comissão Europeia, o meu partido é a Europa", esclareceu.

Próximos passos

O passo seguinte é a constituição do Colégio de Comissários, propostos pelos respectivos Estados-Membros com o acordo do Presidente da Comissão Europeia. Depois de ser conhecida a lista de candidatos, os Comissários indigitados serão ouvidos pelos deputados ao Parlamento Europeu, que avaliam os seus conhecimentos, competências e independência relativamente às funções para as quais foram indigitados.

Depois das audições dos candidatos, o Parlamento Europeu irá votar a nomeação de cada Comissário indigitado.