Ana GOMES
  • Ana
    GOMES
  • Group of the Progressive Alliance of Socialists and Democrats in the European Parliament
  • Member
  • Portugal Partido Socialista
  • Date of birth: 9 February 1954, Lisboa

Vice-Chair

  • PANA Committee of Inquiry to investigate alleged contraventions and maladministration in the application of Union law in relation to money laundering, tax avoidance and tax evasion

Member

  • LIBE Committee on Civil Liberties, Justice and Home Affairs
  • SEDE Subcommittee on Security and Defence
  • TERR Special Committee on Terrorism
  • D-US Delegation for relations with the United States
  • DMED Delegation to the Parliamentary Assembly of the Union for the Mediterranean

Substitute

  • AFET Committee on Foreign Affairs
  • DROI Subcommittee on Human Rights
  • DMAG Delegation for relations with the Maghreb countries and the Arab Maghreb Union
  • D-IQ Delegation for relations with Iraq
  • DEPA Delegation to the Euronest Parliamentary Assembly

Most recent activities

Joint motion for a resolution on the situation in Afghanistan

13-12-2017 RC-B8-0678/2017

Report on the inquiry into money laundering, tax avoidance and tax evasion (debate)

12-12-2017 P8_CRE-PROV(2017)12-12(2)

Report on the inquiry into money laundering, tax avoidance and tax evasion (debate) (2)

12-12-2017 P8_CRE-PROV(2017)12-12(2)
  • Sobre os Panama Papers, na mesma semana em que reunimos com o Conselho e a Comissão, na 9.ª ronda de negociações sobre a 5.ª diretiva para a prevenção do branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo, que se arrastam há oito meses por pura obstrução de alguns Estados-Membros, o Conselho persiste em negar acesso público aos registos de beneficiários efetivos de empresas e trusts e insiste em manter lacunas e escapatórias para a indústria da criminalidade financeira continuar a operar com impunidade. Até a criação de uma Unidade de Informação Financeira Europeia foi ominosamente recusada pelo Conselho. Ora, avançar para a 5.ª diretiva resultou do imperativo de combater o financiamento do terrorismo depois dos ataques ao Bataclan, em Paris. Mas, apesar da retórica reformadora, escândalo após escândalo e ataque após ataque, certos Estados-Membros não querem realmente mudar. A captura de governos europeus pelos interesses da indústria, da evasão fiscal e do branqueamento fica exposta na falta da ação coerente e decisiva pela justiça fiscal contra o crime financeiro, a corrupção e o financiamento do terrorismo. Malta, onde foi assassinada Daphne Caruana Galizia, é sinistro exemplo desta captura. Sabemos que o nosso trabalho no Parlamento Europeu, aliado à imprensa de investigação, que saúdo, pode fazer a diferença. Graças à nossa pressão sobre o escândalo Luxleaks, a Comissária Vestager exigiu ao Governo irlandês que recuperasse os impostos que deixou poupar à empresa Apple e o Comissário Moscovici fez propostas inéditas e positivas. Vamos prosseguir as investigações dos Panama Papers e dos Paradise Papers e esporemos os capturados, os corruptos, os encobridores e os criminosos, onde quer que se encontrem, e muitos estão aqui, na Europa, onde há muitos paraísos fiscais que não constam da lista recentemente aprovada pelo Conselho, cinicamente.
    14/12/2017 11:22 - facebook

Contacts

Bruxelles

  • Parlement européen
    Bât. Altiero Spinelli
    14G205
    60, rue Wiertz / Wiertzstraat 60
    B-1047 Bruxelles/Brussel

Strasbourg

  • Parlement européen
    Bât. Louise Weiss
    T08039
    1, avenue du Président Robert Schuman
    CS 91024
    F-67070 Strasbourg Cedex

Postal address

  • European Parliament
    Rue Wiertz
    Altiero Spinelli 14G205
    1047 Brussels