Paulo RANGEL
  • Paulo
    RANGEL
  • Group of the European People's Party (Christian Democrats)
  • Vice-Chair
  • Portugal Partido Social Democrata
  • Date of birth: 18 February 1968, V.N. Gaia

Vice-Chair

  • DACP Delegation to the ACP-EU Joint Parliamentary Assembly

Member

  • AFCO Committee on Constitutional Affairs

Substitute

  • AFET Committee on Foreign Affairs
  • D-RU Delegation to the EU-Russia Parliamentary Cooperation Committee
  • DMAS Delegation for relations with the Mashreq countries
  • DMED Delegation to the Parliamentary Assembly of the Union for the Mediterranean

Most recent activities

  • Agora mesmo em Madrid, em declarações aos jornalista da RR, Jornal de Notícias e Público, denunciei a actuação do Governo no caso dos incêndios de Pedrógão Grande. Como é possível que um Governo não instaure desde o primeiro minuto um inquérito global e independente. O Governo falhou ao optar por esta actuação errática e avulsa de fazer perguntas parcelares, de o Primeiro-Ministro fazer exigências à Ministra e de esta fazer interrogatórios a organismos sob sua tutela e hierarquia. O governo quer desdobrar a investigação para evitar uma responsabilização global de natureza política. Ainda nem um pedido de desculpas ocorreu! Como é possível não ter logo anunciado e posto no terreno um inquérito global? Como pode a Ministra manter-se em funções, quando todas as instituições sob sua tutela estão debaixo de suspeita? A Ministra, justamente para assegurar um inquérito independente e sem pressão política para a sua manutenção, devia demitir-se já. Se não se deixou mover por esse sentido de dignidade institucional no momento adequado - assim que os fogos estavam extintos- ao menos que não contribua para manchar a investigação a que todos, em especial as vítimas,temos direito. O Governo e o Primeiro -Ministro com esta atitude de passa-culpas e de fugir à responsabilidade política não faz nada de novo. Foi assim nas secretas, está a ser assim na EMA. Com uma diferença: aqui é muito mais grave! E ainda a mais estranha das inquirições: A inspecção-geral da administração interna vai fazer um inquérito ou uma auditoria à Secretaria-Geral da Administração Interna? Mas será que ninguém tem a noção de que a secretaria-geral está na dependência directa da Ministra, é o órgão central do ministério, é o coração do ministério? Como podem a Ministra e o Ministerio serem "destacados" ou "desafectados" de um departamento de que são o imediato superior e responsável hierárquico? Será que o Primeiro-Ministro não sabe isto? Depois de ter sido ministro da tutela (e antes de várias outras áreas)? Alguém está a fazer demagogia e isto não é tolerável!!
    28/06/2017 17:32 - facebook
  • Ainda sobre a Agência Europeia do Medicamento. Esta questão é nacional. O governo reduziu-a e localizou-a. Primeiro, decidindo, sem mais, pela capital. Depois, alavancando a demagogia do seu candidato ao Porto. Costa, como sempre em equilibrismo, julga assim ter garantido uns votos em Lisboa e, semanas depois, outros tantos no Porto. Triste sina a nossa.
    27/06/2017 18:38 - facebook

Contacts

Bruxelles

  • Parlement européen
    Bât. Altiero Spinelli
    08E130
    60, rue Wiertz / Wiertzstraat 60
    B-1047 Bruxelles/Brussel

Strasbourg

  • Parlement européen
    Bât. Louise Weiss
    T09019
    1, avenue du Président Robert Schuman
    CS 91024
    F-67070 Strasbourg Cedex

Postal address

  • European Parliament
    Rue Wiertz
    Altiero Spinelli 08E130
    1047 Brussels