Cerimónia de entrega do Prémio Sakharov ao ginecologista congolês Denis Mukwege 

Na quarta-feira, às 12 horas, o Parlamento Europeu vai entregar o Prémio Sakharov 2014 ao ginecologista congolês Denis Mukwege, que dedicou a sua vida ao tratamento de mulheres e crianças vítimas de violação e de outros atos de violência sexual. Após a entrega do prémio, por volta das 12h30, o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, e Denis Mukwege vão dar uma conferência de imprensa conjunta.

Em muitos conflitos armados, a violência sexual é utilizada como uma arma de guerra contra mulheres e crianças. Denis Mukwege, 59 anos, fundou o Hospital Panzi, em Bukavu, em plena guerra na República Democrática do Congo.


O ginecologista, especializado no tratamento das vítimas de violência sexual, continua a trabalhar neste hospital e a formar cirurgiões. Mukwege também lançou projetos para a reintegração social e moral das vítimas em recuperação e viaja regularmente para o estrangeiro em defesa dos direitos das mulheres.


Denis Mukwege foi nomeado pelos grupos da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas (S&D) e da Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa (ALDE), bem como pela eurodeputada Barbara Lochbihler, do grupo dos Verdes.


Representantes do movimento EuroMaidan e de Leyla Yunus presentes em Estrasburgo


O movimento ucraniano EuroMaidan, que foi um dos três finalistas ao Prémio Sakharov deste ano, vai ser representado na cerimónia pela estudante Yelyzaveta Schepetylnykova e pelo jornalista Mustafa Nayem.


Dinara Yunus, filha da também finalista Leyla Yunus, do Azerbaijão, estará igualmente presente na cerimónia.


Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento


Todos os anos, desde 1988, o Parlamento Europeu atribui o Prémio Sakharov (assim chamado em homenagem ao dissidente soviético Andrei Sakharov) a pessoas ou organizações que se destacam na defesa dos direitos humanos e das liberdades fundamentais. No ano passado, o prémio foi atribuído à jovem paquistanesa Malala Yousafzai.


Cerimónia de entrega do prémio Sakharov: 26/11/2014