Parlamento homenageia os vencedores do Prémio do Cidadão Europeu 2018  

 
 

Partilhar esta página: 

António Pinto Monteiro e a Fundação Francisco Manuel dos Santos entre os cidadãos e as organizações homenageadas na entrega do Prémio do Cidadão Europeu 2018 a 9 de outubro no PE.

A foto de família do Prémio do Cidadão Europeu 2018 com a vice-Presidente Sylvie Guillaume e o Presidente Antonio Tajani.  

O Prémio do Cidadão Europeu é concedido todos os anos a projetos e iniciativas que contribuam para a cooperação europeia, e a promoção dos valores comuns. Depois de receberem as medalhas nas cerimónias dos seus próprios países, os laureados reuniram-se, em Bruxelas, para o ato principal de premiação.

A vice-Presidente do Parlamento, Sylvie Guillaume, definiu os “valores” presentes “nas ações diárias das 50 pessoas e organizações” selecionadas, entre 26 países da UE, desta edição: “Ajudar os mais vulneráveis, lutar contra as discriminações, o racismo e os discursos de ódio, defender o diálogo intercultural, a integração dos migrantes e refugiados, fazer campanha por mais tolerância, igualdade de género, envolver os jovens em projetos europeus, e agir pela liberdade de expressão”.

Os vencedores portugueses:

  • António Pinto Monteiro

Pinto Monteiro tem-se dedicado a causas sociais, nomeadamente no trabalho com crianças com deficiência, vítimas de maus-tratos ou em situação de pobreza. Fundou, em 1980, a Cercimarante, uma instituição modelo a nível nacional. “Ao longo de 40 anos, Pinto Monteiro empenhou-se em promover a solidariedade intraeuropeia, promovendo a troca de experiências de profissionais provenientes de vários Estados europeus”, destacaram os eurodeputados portugueses, signatários da candidatura.

  • Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS)

É uma instituição sem fins lucrativos e foi reconhecida pelo seu contributo na promoção de estudos e disseminação de informação sobre temas europeus. Segundo os membros portugueses no PE subscritores desta candidatura, a FFMS “tem contribuído para a consciencialização dos portugueses para as grandes questões do nosso tempo e incentivado o exercício de uma cidadania mais ativa, abordando temas atuais através de um ângulo europeu”.

O Prémio do Cidadão Europeu

O Parlamento atribui, desde 2008, anualmente o Prémio do Cidadão Europeu a projetos e iniciativas que facilitam a cooperação transfronteiriça ou promovam a compreensão mútua na UE. O Prémio, que tem um valor simbólico, pretende também reconhecer o trabalho daqueles que, através das suas atividades quotidianas, difundem os valores europeus.

Todos os membros do PE têm o direito de nomear uma pessoa ou organização para o Prémio e júris nacionais compostos por representantes do Parlamento do seu país por ordem de preferência. A decisão final sobre os laureados é tomada por um júri central chefiado pela vice-Presidente Sylvie Guillaume.