Partilhar esta página: 

Artigos 

Othmar Karas e Liem Hoang Ngoc        

A Troika avalia se os países sob um programa de resgate realizam as reformas pedidas, mas também ela pode ser avaliada. O Parlamento Europeu investigou a Troika e os seus métodos de trabalho. Os eurodeputados realizaram visitas aos países afetados e audiências no Parlamento com as pessoas que estiveram envolvidos com as decisões da Troika. As conclusões da investigação foram incluídas em dois relatórios de iniciativa aprovados em plenário a 13 de março de 2014.

Domino com as bandeiras dos países em dificuldades na europa        

A avaliação do Parlamento Europeu ao impacto das medidas da Troika foi iniciada em dezembro do ano passado. Esta quinta-feira, 13 de março, são votados em sessão plenária dois relatórios de iniciativa. Os relatores dos relatórios, Othmar Karas, eurodeputado austríaco do PPE, Liêm Hoang-Ngoc, eurodeputado francês do S&D, e Alejandro Cercas, eurodeputado espanhol do S&D explicaram-nos como devem ser salvos no futuro os países em dificuldades.

Greek and European union flags flutters in front of the Acropolis in Athens ©BELGA/AFP/L.Gouliamaki        

Quando a Grécia pediu ajuda aos seus parceiros europeus para lidar com a crise da dívida pública em 2010, a resposta foi: vamos emprestar o dinheiro, mas os serviços sociais, as pensões e os salários também têm que ser reduzidos para ajudar a baixar a dívida. A delegação do Parlamento desloca-se à Grécia, esta quarta e quinta-feira, 29 e 30 de janeiro, para avaliar se o tratamento receitado pela Troika – a Comissão, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional- tem funcionado.

Artigos 

Entrevista com Alejandro Cercas        

Em dezembro do ano passado, o Parlamento Europeu iniciou um período de debate no LinkedIn sobre o projeto de relatório dedicado ao impacto social das políticas da Troika nos países em resgate na zona euro. O objetivo era incluir as preocupações dos cidadãos no texto final. Após três meses de consultas diretas do relator Alejandro Cercas aos cidadãos, os eurodeputados adotaram o relatório a 13 de março. O eurodeputado espanhol do S&D fala-nos da experiência.

Logo do euro em frente ao edificio do BCE        

O Banco Central Europeu (BCE) tem desempenhado um papel importante no combate à crise e contribuído para acalmar os mercados financeiros nos últimos anos. O BCE também tem feito parte de uma troika de credores internacionais que gere os resgates de países da zona euro atingidos pela crise e prepara-se para assumir a supervisão dos maiores bancos europeus. O Parlamento Europeu vota, esta quinta-feira, um relatório sobre o trabalho do BCE em 2012. Pedimos a opinião a três eurodeputados.

Sharon Bowles        

Os êxitos e os fracassos das políticas aplicadas pela troika no combate à crise nos países mais afetados da zona euro vão ser avaliados numa audição, organizada pela comissão parlamentar dos assuntos económicos e monetários, esta terça -feira, 5 de novembro, entre as 15h30 e as 18h30. O debate vai focar-se, possivelmente, na Irlanda, Chipre, Espanha, Eslovénia, Grécia, Portugal e Itália e na legitimidade democrática das medidas. A Presidente da comissão parlamentar, Sharon Bowles, explica.

Klaus Regling        

Enquanto diretor do Mecanismo Europeu de Estabilidade, mecanismo que facilita a assistência financeira a países em dificuldades, Klaus Regling é uma das pessoas que melhor conhece a situação atual da zona euro. Numa entrevista concedida antes da sua intervenção no Parlamento Europeu a 24 de setembro, Regling mostrou-se cautelosamente otimista: o crescimento voltou a surgir como resultado da resposta da UE à crise económica, no entanto, os países ainda têm que melhorar a sua competitividade.