Partilhar esta página: 

Artigos 

Novo orçamento do programa Erasmus+ para impulsionar a mobilidade e as oportunidades para os jovens        

Com um maior orçamento e mais oportunidades para pessoas oriundas de meios mais desfavorecidos. A comissão Cultura e Educação do PE sugere novas prioridades para o próximo programa Erasmus+.

estudantes num jardim        

O programa Erasmus não pára de crescer e de bater recordes! No ano letivo 2012-2013, 270 000 estudantes participaram no programa mais popular da União Europeia para estudar ou estagiar no estrangeiro. Este número deverá aumentar com o novo programa Erasmus+ que já foi aprovado pelo Parlamento Europeu e entra em funcionamento em setembro. Quais são os destinos mais populares? Quais são os estudantes mais participativos?

Key number

3 milhões   de estudantes Erasmus desde 1987.

Partilhar esta citação: 

Artigos 

Presidente do Parlamento e  ministro lituano Vytautas Leskevicius em prepresentação do conselho assinam a legislação        

A 11 de dezembro o Presidente do Parlamento Europeu Martin Schulz assinou a legislação que dá vida à nova geração do programa Erasmus. O programa, agora conhecido como Erasmus+ , entra em vigor a 1 de janeiro de 2014 em todos os Estados-Membros. Com um orçamento superior a 14 mil milhões de euros 2014-2020, quase o dobro do financiamento atual, o Erasmus+ vai dar a mais de 4 milhões de jovens europeus a possibilidade de estudar ou ter formação no estrangeiro.

Four students with their thumbs up for the Erasmus + program ©BELGA/BELPRESS        
Comunicado de imprensa 

Comunicado de imprensa 

O Parlamento Europeu aprovou hoje o programa da UE para a educação, a formação, a juventude e o desporto, Erasmus+, que vai ter um orçamento de 14,7 mil milhões de euros nos próximos sete anos. O Erasmus+ oferece aos jovens possibilidades de estudar ou fazer um estágio de formação no estrangeiro e estabelece um mecanismo de garantia de empréstimos a estudantes de mestrado.

Desde o lançamento do Programa Erasmus no final da década de 80, quase 3 milhões de estudantes e professores estudaram e trabalharam no estrangeiro        

O programa de intercâmbio europeu para estudantes e alunos, o Erasmus, estava em risco devido à falta de verbas do orçamento de 2012, mas agora está fora de perigo. O PE apoiou o acordo de 6 mil milhões de euros para cobrir a falta de verbas no orçamento de 2012, durante a sessão plenária de dezembro. Desde o seu lançamento no final da década de 80, quase 3 milhões de estudantes e professores estudaram e trabalharam no estrangeiro com a ajuda de bolsas. Queres saber mais? Vê a nossa infografia!