Luta contra o terrorismo: Parlamento aprova novos poderes para a Europol  

 
 

Partilhar esta página: 

Infografia.  

O Serviço Europeu de Polícia (Europol) ajuda os Estados-Membros a combater o terrorismo e a criminalidade grave. O Parlamento Europeu aprovou esta quarta-feira, 11 de maio, novas regras já acordadas com os governos dos Estados-Membros para melhorar as competências e as capacidades da agência na luta contra o terrorismo e a criminalidade organizada.

Europol: o que é e o que faz?

 

O Serviço Europeu de Polícia (Europol) é uma agência europeia com amplos poderes desde 2010, embora tenha sido criada nos anos 90. Tem mais de 900 colaboradores e tem a sede em Haia (Países Baixos).


O Serviço Europeu de Policia pretende reforçar a cooperação entre os Estados-Membros na prevenção e no combate a diversos tipos de criminalidade internacional: tráfico de droga, tráfico de seres humanos, pornografia infantil, roubos de automóveis internacionais, crimes informáticos, lavagem de dinheiro ou falsificação de euros. Os Estados-Membros dependem deste apoio para realizar mais de 18 000 investigações transnacionais todos os anos.


Novos poderes


As novas regras vão permitir à Europol criar mais facilmente unidades especializadas para dar resposta a ameaças terroristas e vão proporcionar mais clareza a essas mesmas unidades, como o Centro Europeu de Luta contra o Terrorismo, que iniciou o seu trabalho em janeiro de 2016.


Em alguns casos, a agência poderá trocar informação com organismos privados. A Europol, vai poder, por exemplo, contactar o Facebook para pedir a eliminação de uma página gerida pelo Estado Islâmico.


Próximos passos


O regulamento entra em vigor a 1 de maio de 2017.