Segurança 

Produtos nesta categoria 

infografia        

É possível fazer mais em matéria de segurança e defesa com menos? O Parlamento Europeu acredita que sim se os países da UE aumentassem a sua cooperação e partilhassem recursos. Os eurodeputados aprovaram esta quinta-feira, 16 de março, em plenário um relatório em que defendem uma maior cooperação no campo da defesa.

As medidas levadas a cabo pelo Parlamento Europeu desde janeiro de 2015 para combater o terrorismo.        

A maioria dos recentes ataques terroristas UE foram levados a cabo por europeus, alguns deles combatentes estrangeiros de regresso ao seu país. Os cidadãos europeus radicalizados que viajam para a Síria ou o Iraque para combater representam uma ameaça crescente. Os eurodeputados aprovaram, esta quinta-feira, 16 de fevereiro, em sessão plenária, a criminalização atos preparatórios como a formação ou as deslocações ao estrangeiro e medidas para reforçar os controlos nas fronteiras externas da UE.

"Cara" de robô no primeiro plano de uma sala de reuniões repleta de participantes.        

Os robôs foram os convidados de honra do seminário organizado pelo Parlamento Europeu esta semana, em Bruxelas, sobre as questões éticas e legais dos robôs. Os eurodeputados votam na próxima semana em plenário um relatório que defende um quadro legal a nível europeu para dar resposta aos desafios e a eurodeputada Mady Delvaux aproveitou a ocasião para responder às questões dos seguidores da página do Parlamento Europeu no Facebook.

Para alguns basta a NATO, para outros, a UE precisa de desenvolver capacidades militares. Uma entrevista com dois eurodeputados de renome sobre a matéria.
       

Segurança 
 

“A União deveria dedicar recursos próprios à promoção de uma maior e mais sistemática cooperação europeia no domínio da defesa entre os Estados-Membros” segundo um relatório votado, esta segunda-feira 24 de outubro, pelos eurodeputados da Comissão dos Assuntos Externos. Numa altura em que a UE enfrenta múltiplos desafios será suficiente o atual modelo de defesa baseado na NATO ou devem os Estados-Membros da UE investir nas suas próprias capacidades militares? Assista à nossa entrevista.

Ilustração de um terrorista ©AP Images/ European Union-EP        

Cerca de 82% dos europeus e 91% dos portugueses desejam que a UE intervenha mais na luta contra o terrorismo, revela o recente estudo de opinião eurobarómetro. A luta contra o terrorismo é vista como a principal prioridade entre os inquiridos a nível europeu. Os portugueses escolhem o combate ao desemprego como prioridade número um.

Urmas Paet        

A cimeira da Organização do Tratado do Atlântico Norte começa hoje em Varsóvia. Durante o encontro, a UE e a NATO vão assinar uma declaração com o fim de reforçar a cooperação entre as duas organizações e definir uma divisão de responsabilidades mais eficiente. Será esta a altura ideal para os países da UE estabelecerem uma cooperação mais efetiva nas áreas da defesa e segurança? Falámos com Urmas Paet (ALDE, Estónia), o eurodeputado responsável pelo relatório sobre a União Europeia de Defesa.

CYBER-SECURITY_PT.jpg        

Segurança 
 

Os ciberataques podem causar danos substanciais a infra-estruturas essenciais como serviços de eletricidade ou de controlo de tráfego aéreo. Pela primeira vez, a União Europeia tem um conjunto de medidas para aumentar da proteção face a potenciais ciberataques. Explore a nossa infografia e conheça as maiores ameaças à sua e à nossa cibersegurança.