Partilhar esta página: 

Alguma vez se questionou sobre a quantidade de emissões de dióxido de carbono provenientes dos carros? São os veículos elétricos uma alternativa mais limpa? Saiba mais na nossa infografia.

Os transportes são responsáveis por quase 30% das emissões de dióxido de carbono na União Europeia, 72% dos quais vêm dos transportes rodoviários. Como parte dos esforços para reduzir as emissões de dióxido de carbono, a UE estabeleceu o objetivo de reduzir as emissões relacionadas com os transportes em 60% até 2050, querendo ficar equiparada aos níveis de 1990.

Emissões de CO2 nos transportes estão a crescer

Apesar de o nível de emissões ter abrandando, alcançar este objetivo não vai ser fácil. Outros setores têm reduzido as emissões desde 1990, mas à medida que a mobilidade aumenta, as emissões de dióxido de carbono provenientes de transportes estão a crescer.

Os esforços para aumentar a eficiência energética dos novos carros estão também a abrandar. Depois de um declínio, em 2017, os novos automóveis emitem, em média, 0,4 gramas de CO2 por quilómetro a mais do que em 2016.

Para contornar esta tendência, a União Europeia vai introduzir novas metas para as emissões de dióxido de carbono, cujo objetivo é reduzir as emissões perigosas dos novos carros e carrinhas. Os eurodeputados votaram as novas regras na sessão plenária de 27 de março.

No dia 18 de abril os eurodeputados aprovaram também uma proposta para reduzir as emissões de CO2 dos camiões novos em 30% até 2030, tendo como termo de comparação os níveis de emissões de 2019.

Emissões de dióxido de carbono na UE 

Carros são os maiores poluidores

As emissões de dióxido de carbono em transportes de passageiros variam significativamente mediante o meio de transporte. Os carros são os maiores poluentes, já que perfazem 60,7% do total das emissões de dióxido de carbono em transportes rodoviários na Europa.

No entanto, os carros estão entre os meios de transporte mais limpos se partilhados e não forem conduzidos por apenas uma pessoa.

Com uma média de 1,7 passageiros por carro na Europa, outros meios de transporte, como os autocarros, são atualmente uma alternativa mais sustentável.

Transporte: emissões de dióxido de carbono na UE 

Carros elétricos ganham terreno, mas serão mais sustentáveis?

Há duas formas de reduzir as emissões de dióxido de carbono nos carros: produzir viaturas mais eficientes e alterar o combustível utilizado. Hoje em dia, a maioria dos carros na Europa usam petróleo (52%). Porém, os carros elétricos têm vindo a ganhar terreno.

Apesar da sua ainda pequena percentagem no mercado (cerca de 1,5% veículos de passageiros), o número de registos de carros elétricos na UE tem vindo a aumentar significativamente nos últimos anos. As vendas de veículos elétricos na UE cresceram 51% em 2017, comparativamente a 2016.

A pergunta “Qual a quantidade de dióxido de carbono que um carro produz” deve ter em consideração não apenas as emissões de CO2 durante o uso do automóvel, mas também as emissões causadas pela sua produção e disposição.

A produção e disposição de um carro elétrico é menos amiga do ambiente do que um carro com motor de combustão interna e os níveis de emissões nos veículos elétricos varia dependendo na forma como a eletricidade é produzida.

Ainda assim, tendo em consideração a média de energia mista na Europa, os carros elétricos estão já a provar ser mais limpos do que os carros a combustível. Como se prevê que no futuro a eletricidade proveniente de energias renováveis vá aumentar, os carros elétricos vão tornar-se menos prejudicais para o ambiente.

Gama de emissões de dióxido de carbono nos diferentes veículos e tipos de combustível 

Outras ações da UE para reduzir a emissão de gases com efeito de estufa

No âmbito do Acordo de Paris para as alterações climáticas, a UE comprometeu-se a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em 40% em todos os setores económicos até 2030, pretendendo voltar a valores de 1990.

De forma complementar às metas em relação aos carros, os eurodeputados adotaram as seguintes medidas para ajudar a UE a cumprir os seus compromissos:

Veja a nossa infografia sobre os progressos da UE em concretizar os objetivos para as alterações climáticas em 2020.