Artigo
 

Entrevista com Tim Berners-Lee: "A Internet deve servir a humanidade"

Sociedade da informação - 02-12-2009 - 15:52
Partilhar / Guardar

Europarltv: Libertem a rede

A quem pertence a Internet? Ao homem que, há cerca de duas décadas, inventou as hiperligações e o primeiro motor de busca? Esse homem chama-se Tim Berners-Lee, um físico subatómico defensor de uma Internet livre e acessível. "A Internet deve servir a humanidade" foi a principal mensagem de Berners-Lee durante a reunião anual do STOA, um painel de investigação científica do PE que, juntamente com peritos externos, contribui para a elaboração de políticas de natureza tecnológica ou científica.

A sua comunicação no Parlamento Europeu intitula-se "Uma Internet livre a acessível a todos". Trata-se de uma pergunta, de um desejo ou de uma afirmação?
"É um desejo, claro. É assim que eu desejaria a Internet do futuro e é um dos motes da nossa recém-criada fundação. Uma das características fundamentais da Internet é que com um simples clique chegamos a todo o lado. Não existe uma Internet francesa nem uma Internet inglesa: estão todas ligadas e não podem ser separadas. A Internet não está dividida em documentos de qualidade e documentos sem qualidade e também não está dividida em Internet académica e Internet comercial. Não existe discriminação, trata-se de uma única Internet, livre e acessível. É aí que reside o seu poder".
 
A sua visão de uma Internet livre e acessível é compatível com o facto de algumas empresas privadas, nomeadamente a Google, monopolizarem e comercializarem o acesso?
"Não posso falar de empresas individuais. Sei que as pessoas estão preocupadas com os monopólios e também sei que essas preocupações podem alterar-se de um momento para o outro. Existe o receio de um aumento do controlo exercido por uma empresa ou governo. É importante que a Internet se mantenha livre e acessível".
 
O escritor de ficção científica Stanislaw Lem disse que "não sabia que existiam tantos idiotas até começar a utilizar a Internet". Será a abertura da Internet uma das suas fragilidades?
"É uma questão complexa. As pessoas podem ler tudo o que quiserem na Internet mas isso não significa que tenham de o fazer. A maioria das pessoas confia em determinados blogues, tal como confia em determinadas pessoas. A Internet também funciona muito em função das recomendações. O mesmo sucede se formos a passear numa rua da nossa cidade e apanharmos folhetos e papéis soltos: a informação obtida será provavelmente de fraca qualidade. Se, pelo contrário, lermos livros e jornais recomendados, a qualidade será melhor. Na Internet a resposta é: a tecnologia é a ligação. Funciona quando as pessoas confiam na qualidade das ligações. Se encontrarmos algo de que não gostamos, voltamos atrás. A resposta está em voltarmos atrás e nunca mais regressarmos a esse sítio ou ligação".
 
Os políticos dos EUA e a própria democracia dos EUA parecem ter sido transformados pela Internet. Na sua opinião a Europa está a seguir o mesmo caminho?
"Penso que a Internet pode ajudar as pessoas a comunicar de uma forma mais eficaz. A principal característica das últimas eleições presidenciais nos EUA foi a comunicação. Muitas pessoas envolvidas na pesquisa de temas e no acompanhamento de políticos. O que eu realmente gostaria de ver seria a utilização da Internet para debates responsáveis. Gostaria que os políticos fossem responsabilizados através da Internet. Se disserem algo, devemos poder aceder a uma análise equilibrada por parte de cidadãos e peritos, e poder participar no debate. Claro que isto remete para muitas questões sobre quem são afinal os peritos, em quem podemos confiar, o que devemos ler e como garantir que aquilo que lemos não é escrito por um idiota. A minha esperança está no desenvolvimento de sistemas democráticos mais poderosos e menos baseados em frases bem sonantes. A televisão transmite frases bem sonantes, espero que a Internet possa trazer os argumentos das eleições, para que as pessoas sejam responsáveis pela veracidade do que afirmam e demonstrem o devido respeito".
 
REF.: 20091127STO65455