PROPOSTA DE RESOLUÇÃO
PDF 136kWORD 60k
20.5.2015
PE558.884v01-00
 
B8-0514/2015

apresentada nos termos do artigo 133.º do Regimento


sobre o latim e o grego antigo enquanto línguas e culturas de origem da Europa


Florian Philippot, Dominique Bilde, Sophie Montel, Steeve Briois

Proposta de resolução do Parlamento Europeu sobre o latim e o grego antigo enquanto línguas e culturas de origem da Europa  
B8‑0514/2015

O Parlamento Europeu,

–       Tendo em conta a Diretiva 77/486/CEE do Conselho, de 25 de julho de 1977, relativa à escolarização dos filhos dos trabalhadores migrantes,

–       Tendo em conta o artigo 133.º do seu Regimento,

A.     Considerando que o programa ELCO (Ensino da Língua e Cultura de Origem), lançado em França em 1975, tinha por objetivo facilitar a adaptação dos filhos dos trabalhadores migrantes;

B.     Considerando que seria discriminatório que as crianças nascidas no Estado-Membro onde vivem não pudessem igualmente beneficiar do conhecimento das línguas e culturas de origem;

C.     Considerando que as línguas de origem dos Estados-Membros da União Europeia são o latim e o grego antigo, que estão na origem de várias línguas atualmente faladas nos Estados da União, e que estas línguas, ao longo de séculos, foram extensivamente utilizadas enquanto línguas eruditas;

1.      Considera que a União deve incentivar um maior conhecimento da cultura greco-latina, que lhe legou os princípios democráticos que declara defender;

2.      Afirma que a União deveria promover em todos os Estados-Membros a aprendizagem do latim e do grego antigo;

3.      Considera que a União deveria considerar a hipótese de utilizar o latim enquanto língua de referência;

4.      Solicita à Comissão que estabeleça um dispositivo de reflexão neste sentido;

5.      Encarrega o seu Presidente de transmitir a presente resolução à Comissão, ao Conselho e aos Estados-Membros.

Última actualização: 16 de Junho de 2015Advertência jurídica