Index 
 Anterior 
 Seguinte 
 Texto integral 
Processo : 2009/2504(RSP)
Ciclo de vida em sessão
Ciclos relativos aos documentos :

Textos apresentados :

B6-0051/2009

Debates :

PV 14/01/2009 - 8
CRE 14/01/2009 - 8

Votação :

PV 15/01/2009 - 6.3
CRE 15/01/2009 - 6.3
Declarações de voto
Declarações de voto

Textos aprovados :

P6_TA(2009)0025

Debates
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009 - Estrasburgo Edição JO

6.3. Situação em Gaza (votação)
PV
  

- Antes da votação:

 
  
MPphoto
 

  Martin Schulz (PSE).(DE) Senhor Presidente, agradeço-lhe por me dar a palavra. Com a sua autorização e a dos colegas deputados, gostaria de tecer dois comentários. O primeiro refere-se à proposta de resolução sujeita a votação e o segundo é uma declaração pessoal dirigida a um deputado deste Parlamento.

Quanto à proposta de resolução, o meu grupo voltou a discuti-la ao fim da tarde de ontem. O debate foi muito aprofundado e deveras emotivo, mas também assaz ponderado. Parece-me que, esta manhã, ao prepararmo-nos para votar, ficámos todos muito impressionados com o que o senhor deputado Wurtz nos acaba de dizer. Quando as hostilidades armadas escalam a ponto de comprometer a segurança das instituições internacionais, a situação torna-se extremamente grave. Deverá ser lançado um apelo especial a Israel, neste caso, quanto à necessidade de respeitar os organismos da comunidade internacional, uma vez que qualquer desrespeito coloca em perigo as infra-estruturas humanitárias, o que decididamente não se coaduna com o direito internacional.

Contudo, decidimos apoiar esta proposta de resolução, uma vez que – na sequência do longo debate de ontem – acreditamos que é correcto e vital adoptá-la agora e que é necessário para nós, para o Parlamento Europeu enquanto instituição, enviar semelhantes sinais. Todavia, uma coisa é quase certa, nomeadamente, que quando a violência escala a ponto de já nem poupar escolas e jardins-de-infância, já não se trata de algo a lamentar, mas merecedor da mais veemente condenação. Embora essa atitude não se encontre patente na proposta de resolução,

(Vivos aplausos)

desejamos evidenciá-la aqui, porque pensamos que é a que melhor reflecte os sentimentos dos nossos colegas deputados, incluindo os colegas dos outros grupos parlamentares.

Permita-me dizer algumas palavras sobre um colega que, ao longo da sua carreira política, prestou um contributo especial para a paz no mundo e na União Europeia. Esta é a última sessão plenária em que o colega Rocard irá participar. Para nós, no Grupo Socialista no Parlamento Europeu, e penso mesmo que para todos nós...

(A Assembleia, de pé, aplaude o orador)

 
  
MPphoto
 

  Presidente. – Muito obrigado, Senhor Deputado Schulz. Uma vez que ontem não me foi possível estar presente na recepção por ocasião da visita do presidente do Conselho, o Primeiro-Ministro checo Mirek Topolánek, desejaria dizer o seguinte ao senhor deputado Rocard: Senhor Deputado Rocard, gostaria de expressar a amizade e o mais profundo respeito que nutro por si e desejar-lhe as maiores felicidades e sucesso em todos os seus projectos futuros. Espero que continuemos a ver-nos com frequência e agradeço-lhe o grande contributo que prestou para a integração europeia. Aqui ficam os meus sinceros agradecimentos, Senhor Deputado Rocard!

(Vivos aplausos)

– Antes da votação – relativamente ao n.º 3:

 
  
MPphoto
 

  Michael Gahler (PPE-DE).(DE) Senhor Presidente, com o acordo do meu e dos demais grupos, gostaria de propor a seguintes alterações:

(EN) Substituir "uma responsabilidade especial" por "um papel importante", de modo a ficar: "o que implica um papel importante para o Egipto".

 
  
  

(O Parlamento aprova a alteração oral)

 
  
MPphoto
 

  Presidente. − Senhoras e Senhores Deputados, gostaria de informar que, na minha capacidade de presidente da Assembleia Parlamentar Euro-Mediterrânica (APEM), tentarei apresentar uma proposta de resolução semelhante à Mesa da APEM, tal como acaba de decidir este Parlamento.

(Aplausos)

 
Última actualização: 17 de Abril de 2009Advertência jurídica