Index 
 Anterior 
 Seguinte 
 Texto integral 
Processo : 2009/2560(RSP)
Ciclo de vida em sessão
Ciclos relativos aos documentos :

Textos apresentados :

B6-0154/2009

Debates :

PV 24/03/2009 - 11
CRE 24/03/2009 - 11

Votação :

PV 25/03/2009 - 3.20
CRE 25/03/2009 - 3.20

Textos aprovados :

P6_TA(2009)0186

Debates
Quarta-feira, 25 de Março de 2009 - Estrasburgo Edição JO

3.20. Futuro da indústria automóvel (votação)
PV
  

– Antes da votação final:

 
  
MPphoto
 

  Martin Schulz (PSE).(DE) Senhora Presidente, refiro-me ao artigo 146.º do Regimento e agradeço que me tenha dado a palavra. Peço aos meus colegas da República Federal da Alemanha, em especial, que me perdoem ter pedido a palavra nesta altura.

No início desta votação, o senhor Jean-Marie Le Pen usou da palavra. Na sua intervenção, o senhor Jean-Marie Le Pen reafirmou que a existência de câmaras de gás em Auschwitz era um pormenor da história mundial. Fazendo referência ao artigo 146.º do Regimento, que descreve a forma como os membros desta Assembleia se devem comportar nela, solicito ao Secretariado do Parlamento que verifique se tal afirmação é admissível numa assembleia de deputados que se rege por um espírito de reconciliação, compreensão e respeito pelas vítimas, em especial pelas vítimas do fascismo de Hitler. Agradecia que o Secretariado do Parlamento nos aconselhasse quanto às medidas necessárias.

(Aplausos)

 
  
MPphoto
 

  Joseph Daul (PPE-DE). – (FR) Por favor, mostrem algum respeito pelas vítimas que morreram em Auschwitz e noutros campos. Ainda nos restam dois minutos. Mostrem algum respeito.

Quero apenas dizer que concordo inteiramente com o senhor deputado Schulz e que considero despropositado o que hoje ouvimos nesta assembleia.

(Aplausos)

 
  
 

– Após a votação final:

 
  
MPphoto
 

  Bruno Gollnisch (NI). – (FR) Senhora Wallis, considero extremamente lamentável que tenha dado a palavra aos senhores deputados Daul e Schulz, mas que não ma tenha dado a mim. É verdade que testemunhou, num relatório, ser perita na interpretação do Regimento com base em dois pesos e duas medidas.

Assim, em conformidade com a afirmação do senhor deputado Schulz, gostaria de propor que mudássemos o nome do edifício Winston Churchill dado que, nos 12 volumes de memórias dedicadas à história da Segunda Guerra Mundial, Winston Churchill não escreveu uma única linha sobre a história das câmaras de gás.

 
Última actualização: 12 de Agosto de 2010Advertência jurídica