Index 
 Anterior 
 Seguinte 
 Texto integral 
Processo : 2011/2570(RSP)
Ciclo de vida em sessão
Ciclos relativos aos documentos :

Textos apresentados :

B7-0160/2011

Debates :

PV 09/03/2011 - 15
CRE 09/03/2011 - 15

Votação :

PV 10/03/2011 - 9.4
CRE 10/03/2011 - 9.4

Textos aprovados :

P7_TA(2011)0097

Debates
Quinta-feira, 10 de Março de 2011 - Estrasburgo Edição JO

9.4. 16.ª Sessão do Conselho dos Direitos do Homem (Genebra, 28 de Fevereiro - 25 de Março de 2011) (B7-0158/2011) (votação)
PV
 

- Antes da votação:

 
  
MPphoto
 

  Heidi Hautala, Presidente da Subcomissão dos Direitos do Homem.(EN) Senhor Presidente, tenho muito boas notícias, no que respeita aos direitos humanos. O candidato ao prémio Sakharov, Haitham al-Maleh, um advogado sírio, de 80 anos, defensor dos direitos humanos, foi perdoado e libertado há dois dias. Eis um excelente exemplo de como o Parlamento Europeu pode reforçar os direitos humanos.

Agora que se encontra novamente em liberdade, é com redobrado ânimo que Haitham al-Maleh se dedica ao objectivo de contribuir para a libertação de milhares de presos políticos na Síria.

(Vivos aplausos)

 
  
MPphoto
 

  Presidente. – Obrigado pela notícia que acaba de nos dar. Certamente que irá constituir um grande impulso para o nosso trabalho.

- Antes da votação do n.º 8:

 
  
MPphoto
 

  Jean-Pierre Audy (PPE).(FR) Senhor Presidente, gostaria apenas de notar que, quando V. Exa. submeteu o nº 8 do texto original à votação, a tradução francesa indicou que se tratava do nº 19. Por conseguinte, houve um mal-entendido no que respeita às indicações de voto.

 
  
MPphoto
 

  Presidente. – Iremos averiguar essa questão. Obrigado pela sua observação.

 
  
  

PRESIDÊNCIA: WALLIS
Vice-presidente

 
  
MPphoto
 

  Fiona Hall (ALDE).(EN) Senhora Presidente, gostaria apenas de aproveitar a oportunidade para agradecer aos 400 colegas de todos os quadrantes políticos desta Assembleia que subscreveram a declaração escrita 81/2011; gostaria igualmente de agradecer à minha equipa pelo intenso trabalho realizado, bem como aos serviços ligados à declaração escrita, pelo apoio dispensado; mas, acima de tudo, gostaria de exprimir os meus agradecimentos aos participantes desta campanha, cuja dedicação tornou tudo isto possível.

Orgulho-me de ser deputada de um Parlamento no qual o cidadão comum pode apresentar a sua causa, sendo ouvido pelos membros do PE e convencendo-os dos seus pontos de vista. É a democracia no seu melhor e constitui uma prova de que o Parlamento Europeu não se encontra afastado dos cidadãos.

 
Última actualização: 26 de Julho de 2011Advertência jurídica