Rússia

01-02-2018

Desde 2014, a anexação ilegal da Crimeia pela Rússia, o apoio aos grupos rebeldes no leste da Ucrânia, as políticas de vizinhança, as campanhas de desinformação e os desenvolvimentos internos negativos provocaram uma deterioração das relações entre a UE e a Rússia. As tensões agravaram-se devido à intervenção russa na Síria. Desde 2014, a UE tem renovado regularmente as sanções aplicadas à Rússia. A UE e a Rússia mantêm uma forte interdependência e a União aplica uma abordagem de «diálogo seletivo».

Desde 2014, a anexação ilegal da Crimeia pela Rússia, o apoio aos grupos rebeldes no leste da Ucrânia, as políticas de vizinhança, as campanhas de desinformação e os desenvolvimentos internos negativos provocaram uma deterioração das relações entre a UE e a Rússia. As tensões agravaram-se devido à intervenção russa na Síria. Desde 2014, a UE tem renovado regularmente as sanções aplicadas à Rússia. A UE e a Rússia mantêm uma forte interdependência e a União aplica uma abordagem de «diálogo seletivo».