Processo : 2011/2644(RSP)
Ciclo de vida em sessão
Ciclo relativo ao documento : B7-0224/2011

Textos apresentados :

B7-0224/2011

Debates :

PV 23/03/2011 - 17
CRE 23/03/2011 - 17

Votação :

PV 24/03/2011 - 6.15
Declarações de voto
Declarações de voto

Textos aprovados :

P7_TA(2011)0118

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO
PDF 106kWORD 63k
23.3.2011
PE459.753v01-00
 
B7-0224/2011

apresentada na sequência de declarações do Conselho Europeu e da Comissão

nos termos do n.º 2 do artigo 110.º do Regimento


sobre a situação no Japão, nomeadamente o estado de alerta das centrais nucleares


Joseph Daul em nome do Grupo PPE
Martin Schulz em nome do Grupo S&D
Guy Verhofstadt em nome do Grupo ALDE
Jan Zahradil em nome do Grupo ECR
Rebecca Harms, Daniel Cohn-Bendit em nome do Grupo Verts/ALE
Lothar Bisky em nome do Grupo GUE/NGL
Francesco Enrico Speroni, Fiorello Provera, Bastiaan Belder em nome do Grupo EFD

Resolução do Parlamento Europeu sobre a situação no Japão, nomeadamente o estado de alerta das centrais nucleares  
B7‑0224/2011

O Parlamento Europeu,

–   Tendo em conta o n.º 2 do artigo 110.º do seu Regimento,

A. Considerando o sismo devastador e o tsunami que assolaram o Japão e a região do Pacífico no passado dia 11 de Março, provocando milhares de vítimas mortais e de desaparecidos, bem como consideráveis danos materiais,

B.  Considerando que esta catástrofe provocou um acidente nuclear extremamente grave, que afecta a central nuclear de Fukushima e que constitui uma nova ameaça,

C. Considerando a declaração do Primeiro-Ministro do Japão, Naodo Kan, segundo a qual o país enfrenta a crise mais grave dos últimos 65 anos, desde a Segunda Guerra Mundial,

1.  Transmite ao povo japonês e seu Governo a sua mais profunda solidariedade e apresenta as suas sinceras condolências às vítimas desta tripla catástrofe, numa altura em que as perdas humanas e os danos materiais ainda não foram inteiramente contabilizados; congratula‑se com a mobilização, a coragem e a determinação do povo japonês e das autoridades face a esta catástrofe;

2.  Solicita à UE e seus Estados­Membros que façam chegar ao Japão e às regiões sinistradas, com carácter prioritário, toda a ajuda e apoio necessários a nível humanitário, técnico e financeiro, e felicita a UE pela activação imediata do seu mecanismo de protecção civil para coordenar a sua ajuda de emergência;

3.  Encarrega o seu Presidente de transmitir a presente resolução ao Conselho, à Comissão e às autoridades japonesas.

 

 

Aviso legal - Política de privacidade