Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

 Index 
 Texto integral 
Debates
Terça-feira, 25 de Setembro de 2007 - Estrasburgo Edição JO

Declarações de voto
MPphoto
 
 

Texto apresentado : A6-0309/2007, A6-0310/2007

  Marie-Arlette Carlotti (PSE), por escrito. – (FR) No quadro da reforma da organização comum de mercado no sector do açúcar, a União Europeia quis apoiar a adaptação das refinarias à reestruturação da indústria açucareira europeia, concedendo uma "ajuda transitória" de 150 milhões de euros.

Regozijei-me com esta iniciativa, que, entre outras coisas, deveria ajudar a refinaria Saint-Louis Sucre, em Marselha, a fazer face às novas condições do mercado do açúcar, sem recorrer à supressão de postos de trabalho.

No entanto, alertei também as autoridades europeias e francesas competentes para a falta de transparência nos critérios de atribuição desta ajuda, que é da responsabilidade dos Estados-Membros.

Actualmente, o pagamento desta ajuda não é condicionado pelo prosseguimento da actividade de refinaria ou pela manutenção dos postos de trabalho. Nada permite garantir, tão-pouco, que esta ajuda não será utilizada como um "incentivo à deslocalização" para um país terceiro.

A nova reforma deveria ter constituído uma oportunidade para clarificar este ponto. Lamentavelmente, não foi o caso.

O assunto está agora nas mãos do Conselho. Apelo a uma maior vigilância por parte do Conselho, nomeadamente das autoridades francesas, a fim de que esta questão, que afecta os postos de trabalho dos nossos concidadãos, possa finalmente ser clarificada.

 
Aviso legal - Política de privacidade