Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007 - Estrasburgo Edição JO

Situação actual das relações UE-África (debate)
MPphoto
 
 

  Marie-Arlette Carlotti (PSE) . – (FR) Senhora Presidente, a África de hoje tem dois rostos: primeiro, o da extrema pobreza e tragédia humana, como é o caso de Darfur e da Somália, e depois há um outro rosto, muitas vezes ignorado, o de um continente que, apesar de tudo, vai inovando, que se está a tornar mais democrático, ainda que muito lentamente, e que regressa, pouco a pouco, ao caminho do crescimento.

Assim sendo, a nova estratégia UE-África precisa de ter em conta esta dupla realidade e de apoiar este processo ainda tão frágil através de uma parceria verdadeiramente política: uma parceria baseada na unidade, na medida em que é África no seu conjunto, através da voz da União Africana, que deverá ser o nosso principal interlocutor, na equidade, obedecendo a uma agenda decidida em conjunto e não imposta pelo Norte, e na humildade, pois a Europa não é o parceiro exclusivo de África. A UE deverá também apoiar o processo usando os Objectivos do Milénio como roteiro, mantendo as suas promessas e cumprindo os compromissos financeiros por si assumidos e pelos Estados-Membros e, por último, reconhecendo o papel desempenhado pelos parlamentos africanos. O relatório Martens é de facto a mensagem que enviamos hoje à Comissão e ao Conselho, e estaremos em Lisboa, em Dezembro, para ver se esta mensagem foi de facto entendida.

 
Aviso legal - Política de privacidade