Index 
 Anterior 
 Seguinte 
 Texto integral 
Processo : 2008/0051(CNS)
Ciclo de vida em sessão
Ciclo relativo ao documento : A6-0417/2008

Textos apresentados :

A6-0417/2008

Debates :

PV 17/11/2008 - 23
CRE 17/11/2008 - 23

Votação :

PV 18/11/2008 - 7.14
CRE 18/11/2008 - 7.14
Declarações de voto
Declarações de voto

Textos aprovados :

P6_TA(2008)0541

Debates
Terça-feira, 18 de Novembro de 2008 - Estrasburgo Edição JO

7.14. Regime geral dos impostos especiais de consumo (A6-0417/2008, Astrid Lulling) (votação)
PV
  

- Antes da votação sobre a proposta alterada:

 
  
MPphoto
 

  Astrid Lulling, relatora. – (FR) Senhor Presidente, gostaria de pedir a todos os senhores deputados que não desejem revisitar os dias anteriores a 1992, isto é, os dias antes de ser estabelecido o mercado comum, que votem contra o relatório, porque é vergonhoso aquilo que o Parlamento faz com os votos que obtém.

O relatório confunde tudo: a saúde, os impostos e por aí fora. Votem contra o relatório; ao fazerem-no, estarão a votar a favor da Comissão, que fez uma boa proposta.

(Aplausos da direita do hemiciclo)

 
  
MPphoto
 

  Presidente. - Parece-me que a opinião da relatora, senhora deputada Lulling, é clara, independentemente do facto de poder ser, ou não, partilhada por outros deputados. Vamos votar nominalmente a totalidade da proposta alterada.

 
  
MPphoto
 

  Elisa Ferreira (PSE). - Eu queria protestar contra a declaração que foi feita pela Sra. Lulling, que pretende condicionar o voto dos Deputados nesta Casa, e esse condicionamento não faz sentido.

A interpretação que está a fazer é uma interpretação que nós não partilhamos, e é apenas nesse sentido que eu gostaria de pedir aos Colegas, que sabem o que estão a tratar, que sabem que nós estamos a defender outros interesses, que são os interesses da saúde pública e o interesse dos cidadãos e o interesse dos países, que de facto votem a favor do relatório.

(Aplausos à esquerda)

 
  
MPphoto
 

  Presidente. - Gostaria de recordar aos Senhores Deputados que, nesta fase do processo de votação, não há lugar a debate. Ao abrigo do disposto no Regimento, o relator tem o direito de expor a sua opinião e, por isso, concedi-lhe, obviamente, a possibilidade de exercer esse direito, sem saber se o pedido de palavra seguinte seria devidamente fundamentado no Regimento. Peço-vos desculpa, mas há outros pedidos de intervenção, e eu não tenciono autorizá-los; vamos prosseguir com o processo de votação.

 
Aviso legal - Política de privacidade