Index 
 Anterior 
 Seguinte 
 Texto integral 
Processo : 2008/2328(INI)
Ciclo de vida em sessão
Ciclo relativo ao documento : A6-0125/2009

Textos apresentados :

A6-0125/2009

Debates :

PV 01/04/2009 - 21
CRE 01/04/2009 - 21

Votação :

PV 02/04/2009 - 9.7
CRE 02/04/2009 - 9.7
Declarações de voto
Declarações de voto

Textos aprovados :

P6_TA(2009)0202

Debates
Quinta-feira, 2 de Abril de 2009 - Bruxelas Edição JO

9.7. Educação dos filhos dos migrantes (A6-0125/2009, Hannu Takkula) (votação)
PV
  

Antes da votação:

 
  
MPphoto
 

  Christa Prets (PSE).(DE) Senhor Presidente, gostaria de propor uma alteração oral no sentido de suprimir, nos pontos 5, 8 e 16, o termo “legais”, porquanto este termo dá a impressão de que as crianças que não estejam registadas, ou seja, que não estejam abrangidas por um procedimento de asilo podem ser excluídas dos programas de ensino. Gostaríamos de protestar contra isto. Penso que o termo “legais” deve ser suprimido, na medida em que todas as crianças têm direito à educação, se estiverem registadas num país.

 
  
MPphoto
 

  Presidente. − (EN) Se não há objecções à proposta da senhora deputada Prets, iremos, naturalmente, verificar muito cuidadosamente o texto mais uma vez nesta base.

 
  
MPphoto
 

  Stavros Lambrinidis (PSE). − (EN) Senhor Presidente, não tenho a certeza se a interpretação compreendeu isto. Ouvi os n.ºs 5 e 16; o n.º 8 refere igualmente que apenas os filhos de migrantes “legais” terão acesso ao ensino. Gostaria que o termo fosse igualmente suprimido nesse número.

 
  
  

(O Parlamento não aceita as alterações orais)

 
Aviso legal - Política de privacidade