Tagasi Europarli portaali

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (valitud)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
See dokument ei ole Teie keeles kättesaadav ja pakutakse Teile keelteribalt mõned muus keeles.

 Märksõnaregister 
 Terviktekst 
Debates
Quinta-feira, 21 de Novembro de 2013 - Estrasburgo Edição revista

Regras de Participação e Difusão relativas ao "Horizonte 2020" (A7-0428/2012 - Christian Ehler)
MPphoto
 
 

  João Ferreira (GUE/NGL), por escrito. O principal problema do programa reside nos objetivos e critérios de financiamento, orientados de acordo com os interesses económicos, de mercado e da indústria, em detrimento de uma investigação e desenvolvimento científicos que responda às necessidades sociais e ao avanço do conhecimento e compreensão do mundo que nos rodeia e seus fenómenos. Balizar a investigação, colocando as barreiras da excelência no acesso ao financiamento de projectos, não contribui para o objetivo de desenvolvimento científico equilibrado de todos os Estados-Membros. Envolver os interesses económicos e industriais na investigação e orientar fundos preferencialmente para parcerias público-privadas e outros privados são prioridades que não merecem o nosso apoio. O relatório defende a redução da complexidade das regras de financiamento existentes, o que à partida não seria negativo. No entanto, isto também significa que, tendo as grandes empresas privadas o acesso aos fundos, da mesma forma que as entidades públicas e sem fins lucrativos (estabelecimentos de ensino secundário e superior, organizações de investigação e até as PME), sendo que o seu investimento em investigação é bem mais musculado, a sua capacidade de absorção do financiamento público da UE é bem maior do que a das entidades públicas, entre as quais muitas nem irão ver qualquer tipo de financiamento para desenvolver a sua investigação. Votámos contra.

 
Õigusteave - Privaatsuspoliitika