Zpět na portál Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (výběr)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
Tento dokument není k dispozici ve vašem jazyce a je vám nabízen v jiném, který lze zvolit na liště jazyků.

 Seznam 
 Úplné znění 
Debates
Quinta-feira, 21 de Novembro de 2013 - Estrasburgo Edição revista

Competitividade das Empresas e pequenas e médias empresas (2014-2020) (A7-0420/2012 - Jürgen Creutzmann)
MPphoto
 
 

  João Ferreira (GUE/NGL), por escrito. A existência de financiamento suficiente às Micro, Pequenas e Médias (MPME) empresas é mais do que nunca uma questão de sobrevivência deste setor, que representa uma grande parte da economia do nosso país, bem como de outros países europeus. São muitas as MPME que encerram a cada dia que passa. As políticas de concorrência no quadro de um mercado único, como as que a estratégia UE2020 proclama e que fazem parte dos objetivos do programa COSME, são as mesmas que levam todos os dias empresas a fechar portas. A retórica do fortalecimento da competitividade, da sustentabilidade, do empreendedorismo jovem, do acesso ao mercado é uma ilusão. Muito poucas serão as micro, pequenas e médias empresas que irão encontrar nas orientações deste relatório a tábua de salvação de que precisam. Os cortes em pensões e salários, os despedimentos, promovidos pela UE, estão a ditar a ruína diária de milhares de MPME em toda a UE. Este é um relatório cheio de boas intenções, por um lado com escassos recursos e defeituosamente distribuídos e, por outro, lado com propostas, como o desenvolvimento do empreendedorismo, perigosas para a nossa juventude e desresponsabilizadoras do papel do Estado, dada a crise que hoje se vive em Portugal e na Europa.

 
Právní upozornění - Ochrana soukromí