Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quinta-feira, 21 de Novembro de 2013 - Estrasburgo Edição revista

Plano de Ação "Empreendedorismo 2020": relançar o espírito empresarial na Europa (B7-0466/2013)
MPphoto
 
 

  João Ferreira (GUE/NGL), por escrito. Esta resolução pretende fazer do empreendedorismo privado a panaceia para os males do capitalismo e para as consequências da sua crise, com o desemprego massivo à cabeça. De forma ardilosa, atribui-se ao indivíduo a responsabilidade por criar o seu próprio posto de trabalho, desresponsabilizando o Estado. A resolução expressa a preocupação perante o facto de cada vez menos cidadãos da UE considerarem a possibilidade de trabalhar por conta própria. Com efeito, qual é o cidadão que pretende arriscar endividar-se, em empreendedorismos, para tentar a sua sorte no mundo empresarial confrontado por um mercado único europeu onde quem dita as regras e quem se abotoa com as grandes fatias dos proveitos são os grandes grupos económicos europeus? Segundo o INE, a taxa de sobrevivência das empresas a 2 anos reduziu-se em mais de 10 % nos últimos oito anos, ao passo que a taxa de mortalidade das empresas tem vindo incessantemente a aumentar. A resolução vem ainda falar de oportunidades oferecidas pelo mercado único digital, é caso para perguntar: quais e para quem? A resolução menciona a inclusão do empreendedorismo nos currículos escolares nacionais, aspecto muito grave, por querer criar a ilusão aos jovens, desde bem cedo, que, se quiserem trabalho, um dia terão que o criar. Uma despudorada ofensiva ideológica.

 
Aviso legal - Política de privacidade