Grįžti į portalą Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (atrinkta)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
Šio dokumento jūsų kalba nėra. Prašome pasirinkti kitą kalbą kalbų parinkties juostoje.

 Rodyklė 
 Visas tekstas 
Debates
Terça-feira, 10 de Dezembro de 2013 - Estrasburgo Edição revista

Negociações para um Acordo de Parceria Estratégica entre a UE e o Canadá (A7-0407/2013 - Elisabeth Jeggle)
MPphoto
 
 

  João Ferreira (GUE/NGL), por escrito. O relatório reconhece o caráter complementar do Acordo de Parceria Estratégica (APE) entre a UE e o Canadá e o Acordo Económico e Comercial Global (CETA). O estabelecimento destes acordos com o Canadá visa a abertura dos mercados entre as duas partes, conjugando estes acordos com o Acordo de Comércio Livre da América do Norte (NAFTA), para constituir um grande mercado transatlântico, envolvendo a UE, o Canadá e os EUA. Não estando ainda concluídos, estes acordos são uma aspiração dos monopólios de ambas as partes do Atlântico, uma tentativa desesperada do grande capital sair da crise em que está imerso, acelerando o processo de concentração e centralização do capital e o fortalecimento destes blocos para fazer face à crescente competição no plano mundial. Os trabalhadores e os povos serão as maiores vítimas de acordos que destruirão ainda mais os instrumentos soberanos de defesa e gestão das economias dos países mais débeis, como Portugal. Este acordo acentuará o domínio dos grandes monopólios, que terão as mãos mais soltas para forçar despedimentos e baixar salários, gerar situações de concorrência que serão incomportáveis para as PME, para os pequenos e médios agricultores e para a agricultura familiar.

 
Teisinė informacija - Privatumo politika