Grįžti į portalą Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (atrinkta)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
Šio dokumento jūsų kalba nėra. Prašome pasirinkti kitą kalbą kalbų parinkties juostoje.

 Rodyklė 
 Visas tekstas 
Debates
Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2013 - Estrasburgo Edição revista

Política em matéria de infraestrutura verde (debate)
MPphoto
 

  João Ferreira, em nome do Grupo GUE/NGL. – Senhor Presidente, o desenvolvimento da chamada infraestrutura verde, entendida como um contínuo de estrutura ecológica com relevância funcional pode, inquestionavelmente, ajudar a lançar as bases de um relacionamento sustentável entre o Homem e a natureza.

As soluções de infraestrutura verde criam interessantes possibilidades de resposta à necessidade de satisfação das necessidades humanas, num quadro de redução de consumo de recursos e de maior eficiência no seu uso. A infraestrutura verde exige novas infraestruturas ou adaptação de algumas das existentes. As políticas públicas devem dedicar esforços e investimento ao desenvolvimento destas infraestruturas. O orçamento da União Europeia poderia e deveria apoiar estes esforços, conjugando a coesão económica e social com a preservação ambiental.

Nessa medida, o enfraquecimento recente do orçamento da União Europeia e o questionável redirecionamento das suas prioridades não pode deixar de constituir motivo de séria preocupação. Há muito que reclamamos, por exemplo, a criação de um instrumento específico de financiamento dos custos de gestão da rede Natura 2000, até hoje inexistente.

Por outro lado, importa que os recursos orçamentais que possam vir a ser dirigidos para esta finalidade, à infraestrutura verde e à criação de infraestruturas verdes, o sejam num quadro de propriedade e gestão públicas das infraestruturas e da apropriação coletiva dos seus benefícios, evitando, por exemplo, canalização de recursos públicos para lucros privados, de que as florescentes parcerias público-privadas são exemplo maior.

 
Teisinė informacija - Privatumo politika