Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 15 de Janeiro de 2014 - Estrasburgo Edição revista

Adjudicação de contratos de concessão (A7-0030/2013 - Philippe Juvin)
MPphoto
 
 

  João Ferreira (GUE/NGL), por escrito. Esta proposta de diretiva visa dois objetivos principais: abranger a adjudicação de contratos de concessão aos serviços públicos e harmonizar as regras de contratos de concessão a nível da UE. Assim, em nome da transparência, da não discriminação e da igualdade de tratamento, abrem-se os mercados nacionais a empresas não nacionais, colocando no mesmo grau de igualdade concorrencial países com níveis de desenvolvimento económico substancialmente diferentes. Tal irá favorecer as empresas e os grupos económicos dos países economicamente mais poderosos, em detrimento dos interesses dos países mais frágeis financeiramente, como Portugal, com maiores problemas de crescimento e emprego, assim inevitavelmente aumentando ainda mais as desigualdades no seio da UE. Marca matricial da integração capitalista, o mercado avança sobre esferas crescentes da vida social e são criadas as condições para a concentração monopolista a que já se assiste em várias áreas. Obviamente, votamos contra.

 
Aviso legal - Política de privacidade