Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014 - Estrasburgo Edição revista

Ordem dos trabalhos
MPphoto
 

  João Ferreira, em nome do Grupo GUE/NGL. – Senhor Audy, desde 2002, desde o golpe de Estado falhado na Venezuela, realizaram-se neste país 19 atos eleitorais. Nem o Senhor Audy, e duvido que alguns dos que aqui estão sentados nesta Câmara, possa dizer o mesmo dos seus respetivos países. É lamentável que os golpistas que foram derrotados em 2002 não reconheçam a vontade soberana da maioria do povo venezuelano. Mas ainda mais lamentável são manobras como aquela que é aqui ensaiada pelo PPE de tentar instrumentalizar esta Câmara a favor desses interesses francamente minoritários na sociedade venezuelana.

 
Aviso legal - Política de privacidade