Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quinta-feira, 18 de Setembro de 2014 - Estrasburgo Edição revista

Israel-Palestina após o conflito de Gaza e papel da UE (B8-0112/2014, B8-0113/2014, B8-0116/2014, RC-B8-0117/2014, B8-0117/2014, B8-0139/2014, B8-0140/2014, B8-0141/2014)
MPphoto
 
 

  Carlos Coelho (PPE), por escrito. - O mais recente conflito em Gaza causou a perda de vidas e sofrimentos inaceitáveis da população civil das duas partes envolvidas.

A 26 de agosto, sob a égide do Egito, foi alcançado um cessar-fogo entre as partes, que pôs fim a sete semanas de conflito em Gaza.

De acordo com o cessar-fogo alcançado, deve ser permitido, à ajuda humanitária, o acesso à Faixa de Gaza através de Israel, a passagem de Rafah deve ser aberta e a zona de pesca deve ser alargada para seis milhas da costa de Gaza.

Se as tréguas se mantiverem, as partes deverão iniciar conversações em finais de setembro de 2014.

Condeno veementemente a violação dos direitos humanos e do direito humanitário internacional e defendo que se apurem responsabilidades por atos criminosos.

Acolho com satisfação o cessar-fogo mediado pelo Egito e apoio que a UE participe no esforço de ajuda humanitária de emergência e na reconstrução de Gaza, bem como na conferência internacional de doadores em 12 de outubro de 2014.

Saliento que proporcionar um acesso pleno e sem entraves à ajuda humanitária à população da Faixa de Gaza tem de ser uma prioridade imediata.

 
Dados pessoais - Política de privacidade