Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 28 de Outubro de 2015 - Estrasburgo Edição revista

A utilização de géneros alimentícios e alimentos para animais geneticamente modificados (A8-0305/2015 - Giovanni La Via)
MPphoto
 
 

  José Inácio Faria (ALDE), por escrito. ‒ A proposta não continha soluções suficientemente credíveis para desbloquear o impasse permanente que existe nas comissões de especialistas dos Estados-Membros responsáveis pela outorga da autorização deste tipo de OGM. A decisão, em caso de impasse (como aconteceu sempre), fica então a cargo da Comissão.

Pela impossibilidade legal do Parlamento introduzir emendas que alterem radicalmente esta proposta (orientando-a no sentido conveniente às reivindicações que os cidadãos europeus fizeram chegar aos deputados, isto é, no sentido de um maior controlo destas autorizações por parte de entidades democraticamente eleitas como o Parlamento ou os governos), votei contra esta proposta, exigindo à Comissão que apresente a sua reformulação.

 
Dados pessoais - Política de privacidade