Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 8 de Junho de 2016 - Estrasburgo Edição revista

Capacidades espaciais para a segurança e a defesa europeias (A8-0151/2016 - Bogdan Andrzej Zdrojewski)
MPphoto
 
 

  Sofia Ribeiro (PPE), por escrito. ‒ O ambiente de segurança está a tornar-se cada vez mais perigoso e exigente, dentro e fora da União, caracterizado por ataques terroristas e assassínios em massa que afetam todos os Estados—Membros. Este relatório defende que deve ser adotada uma estratégia conjunta de todos os Estados—Membros e dada uma resposta coordenada.

O documento considera ainda que as capacidades e os serviços espaciais desempenham um papel importante neste contexto de defesa europeia, ajudando em domínios como a ação externa, a gestão de fronteiras, a segurança marítima, a agricultura, o ambiente, as alterações climáticas, a segurança energética, a gestão de catástrofes, a ajuda humanitária e o transporte.

Este relatório afirma que os governos nacionais e a União devem melhorar o acesso às capacidades espaciais em termos de comunicação por satélite, de conhecimento da situação no espaço, de navegação de precisão e de observação da Terra, e assegurar a não-dependência europeia no que respeita às tecnologias espaciais críticas e ao acesso ao espaço. Votei a favor.

 
Dados pessoais - Política de privacidade