Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Terça-feira, 29 de Maio de 2018 - Estrasburgo Edição revista

Quadro Financeiro Plurianual para 2021-2027 e os recursos próprios (debate)
MPphoto
 

  José Manuel Fernandes (PPE). – Senhor Presidente, Caro Comissário, o Parlamento Europeu quer uma Europa coesa do ponto de vista territorial e social, quer uma Europa unida, quer uma União Europeia competitiva, segura e solidária. E esta palavra tem de se traduzir em ações concretas.

Nós não podemos dizer que a política de coesão funciona bem e tem aumentado o produto interno bruto numa série de países, e até ajuda todos os outros Estados-Membros, e depois vamos cortar essa política de coesão e, mais grave, cortamos àqueles que mais precisam, cortamos aos mais pobres.

Eu considero que é inaceitável o corte de 45 % no fundo de coesão que é destinado aos Estados-Membros que têm menos de 90 % do rendimento nacional bruto per capita. Aquilo que funciona bem deve continuar, a política de coesão, a política agrícola comum e, nomeadamente, o desenvolvimento rural. Um corte também de 25 % é incompreensível. Ninguém conseguirá explicar aos eleitores, por exemplo, que os Estados-Membros mais pobres terão cortes superiores aos Estados-Membros mais ricos.

Nós precisamos de que a solidariedade seja uma solidariedade de facto. O valor acrescentado do orçamento está mais do que provado: no orçamento da União Europeia, 94 % é investimento e só 6% é que são despesas correntes, ou melhor, despesas de administração e de funcionamento.

 
Última actualização: 21 de Setembro de 2018Dados pessoais - Política de privacidade