Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Terça-feira, 13 de Novembro de 2018 - Estrasburgo Edição revista

Relatório intercalar sobre o Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027 - Posição do Parlamento com vista a um acordo (debate)
MPphoto
 

  José Manuel Fernandes, em nome do Grupo PPE. – Senhora representante do Conselho, não considera que a União Europeia precisa de previsibilidade, precisa de estabilidade e que só isso pode dar confiança? Porque é que o Conselho é bom a proclamar e é mau a agir? Nós não precisamos só de declarações, precisamos de ações.

Tenho uma outra pergunta: acha que o próximo Parlamento terá uma melhor maioria favorável à União Europeia e poderá ter um melhor acordo para o próximo Quadro Financeiro Plurianual?

Há um ponto onde estou de acordo consigo. Diz que o Quadro Financeiro Plurianual não é só números e pergunto-lhe porque é que só se preocupam com o limite máximo, que é um número. A única coisa com que se preocupam é 1% do Rendimento Nacional Bruto. Não acha que a nossa metodologia está mais correta? O que é que nós fazemos? Método da adição. O que é isso? A cada política damos um valor, somamos e, no fim, deu 1,3% do Rendimento Nacional Bruto. Como é que fazem? Método da subtração. Os números: 1% e depois vão distribuindo. Metodologia errada.

A União Europeia precisa de ação e de responder aos desafios que tem pela frente e, por isso, nós defendemos o Quadro Financeiro Plurianual aprovado nesta legislatura.

 
Última actualização: 8 de Abril de 2019Dados pessoais - Política de privacidade