Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019 - Estrasburgo Edição revista

Tempestades na Europa - em especial, as chuvas torrenciais em Espanha e o ciclone nos Açores (Portugal) (debate)
MPphoto
 

  Isabel Carvalhais (S&D). – Senhor Presidente, caros colegas, trouxe-vos este assunto na minha intervenção realizada neste Parlamento há duas semanas, alguns dias após a passagem do furacão Lorenzo pelo arquipélago dos Açores.

Nessa altura, era bem visível o rasto de destruição em várias ilhas e já se adivinhavam os elevados prejuízos resultantes deste fenómeno. Hoje sabemos que os prejuízos públicos e privados excedem os 330 trinta milhões de euros, uma soma que tem um significado particularmente pesado para uma pequena região de dupla insularidade e ultraperiférica. Sabemos também que estes prejuízos atingiram transversalmente toda a sociedade, desde habitações a comércio e serviços, infraestruturas portuárias e embarcações, explorações e culturas agrícolas.

Saúdo aqui os esforços a nível regional, tanto na prevenção que evitou danos maiores como nas medidas já postas em marcha para apoiar as populações afetadas, mas volto uma vez mais aqui a pedir apoio para garantir a efetiva solidariedade europeia aos Açores, um apoio que deve ser, volto a dizê-lo, real, rápido eficiente.

 
Última actualização: 9 de Dezembro de 2019Dados pessoais - Política de privacidade