Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
 Index 
 Texto integral 
Debates
Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020 - Bruxelas Edição revista

Surto de coronavírus (debate)
MPphoto
 

  Francisco Guerreiro (Verts/ALE). – Senhor Presidente, Senhora Comissária, desde dezembro de 2019 até aos dias de hoje mais de seis mil pessoas foram contaminadas com o vírus corona e mais de cem morreram devido aos seus efeitos. Mesmo sabendo que o surto é mais intenso na China, o vírus já chegou aos Estados Unidos da América, ao Canadá, à Austrália e mesmo aqui, à Europa.

Nesta questão não podemos esquecer que a China é a principal fonte de importações da União Europeia, e nós na UE seguimos as recomendações da Organização Mundial de Saúde, alcançando assim padrões de segurança e qualidade alimentar elevados.

A China, ao invés, não se rege pelos mesmos padrões. No entanto, continua a beneficiar de uma abertura comercial privilegiada por parte desta União Europeia. Em troca desta nossa abertura parece que recebemos agora um vírus mortífero, que está não só a afetar os chineses como grande parte do mundo.

A irresponsabilidade da China em termos de segurança e higiene alimentar tem que ser fortemente questionada por esta União Europeia.

 
Última actualização: 15 de Julho de 2020Dados pessoais - Política de privacidade