Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

Perguntas Parlamentares
PDF 26kWORD 42k
27 de Julho de 2009
E-3801/09
PERGUNTA ESCRITA E-3801/09
apresentada por Michael Cramer (Verts/ALE)
à Comissão

 Assunto: Entrada em serviço da linha ferroviária Corinto-Tripolis-Kalamata no Peloponeso
 Resposta escrita 

Nos últimos anos, a linha ferroviária Corinto-Tripolis-Kalamata (uma via estreita com cerca de 150 km de extensão), localizada no Peloponeso, no Sul da Grécia, sofreu uma profunda remodelação (a nível de toda a superstrutura da via). Com a conclusão das obras, a circulação na linha, que havia sido interrompida, não foi, contudo, restabelecida na Primavera deste ano, contrariamente ao previsto. A reconstrução do troço foi objecto de contestação desde o início, sobretudo porque paralelamente a este troço está a ser construída uma auto-estrada igualmente com financiamento da UE. Os críticos afirmam que o caminho-de-ferro não será de modo nenhum competitivo em termos de duração das viagens, mesmo depois da remodelação operada.

Por esta razão, e neste contexto, gostaria de perguntar à Comissão o seguinte:

1. É verdade que a reconstrução desta linha ferroviária foi co-financiada por verbas europeias? Em caso afirmativo, qual o respectivo montante?
2. Estará o pagamento de tais verbas dependente da condição de que seja restabelecida a circulação ferroviária? Em caso afirmativo, qual é o prazo previsto para o efeito após a conclusão das obras?
3. Deverão as subvenções ser devolvidas se não se verificar o restabelecimento da circulação? Em caso negativo, por que razão não se fez depender o apoio financeiro do restabelecimento da circulação?

Língua original da pergunta: DEJO C 10 E de 14/01/2011
Aviso legal - Política de privacidade