Pergunta parlamentar - E-3240/2010Pergunta parlamentar
E-3240/2010

    A luta contra as carências de vitamina D

    PERGUNTA ESCRITA E-3240/10
    apresentada por Elena Oana Antonescu (PPE)
    à Comissão

    As carências de vitamina D constituem um problema de saúde de enorme gravidade, uma vez que um baixo nível de vitamina D no organismo está ligado a um aumento do risco de contrair doenças como a osteoporose, as patologias cardíacas, a tuberculose, certas formas de cancro, diabetes, gengivite, esclerose múltipla, fadiga crónica, depressão, bem como à perda de força muscular e ao aumento do tecido adiposo. De acordo com estimativas, mais de 50 % dos adultos sofrem deste problema, que atinge proporções superiores à média europeia em certos Estados-Membros (a Espanha e os Estados da Europa de Leste, por contraposição aos Estados da Europa do Norte[1]).

    As causas deste fenómeno são múltiplas, variando em função da situação geográfica, da idade, da exposição solar e da alimentação. Para ser eficaz, uma política integrada de resposta a este problema deve ter em conta a heterogeneidade desses factores. De um modo geral, as abordagens nesta matéria baseiam-se na administração de suplementos de vitamina D[2] sob a forma de produtos farmacêuticos ou alimentares.

    Admite a Comissão a possibilidade de vir a propor, a par da fixação de níveis mínimos e máximos de suplementos alimentares, a harmonização ao nível da União Europeia das políticas tendentes a minorar as deficiências de vitamina D, que teriam em atenção outros factores que contribuem para essas carências?

    JO C 138 E de 07/05/2011